4 de abril de 2018

Resenha: Um acordo de cavalheiros – Lucy Vargas.

em 4 de abril de 2018

17 comentários
Título: Um acordo de cavalheiros.
Autor: Lucy Vargas.
ISBN-13: 9788528621785.
ISBN-10: 8528621782.
Ano: 2017. Páginas: 350.
Idioma: Português.
Editora: Bertrand Brasil.
Categoria: Ficção, romance, romance de época, literatura brasileira.
Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.


Sinopse: Um romance sensual e arrebatador repleto de intrigas, morte e desejo. 

Tristan Thorne, o Conde de Wintry, não é um homem para brincadeiras. Com uma vida de segredos, amado e odiado na sociedade, ele não é o parceiro ideal para uma dama. Dorothy Miller não sabe o que há por trás de suas motivações, apenas que ele é bastante intenso. Os jornais dizem que ele bebe demais, joga demais e ama escandalosamente. E até mata. Como uma dama determinada a ser dona do próprio destino como Dorothy Miller acaba em um acordo com um homem como Lorde Wintry? Você teria coragem de guardar um segredo com o maior terror dos salões londrinos? Lembre-se: Nunca faça acordos com ele, pois o conde sempre volta para cobrar.

  
Preparados para o chá da tarde de hoje? Então vem comigo, porque com Lucy Vargas em “Um acordo de Cavalheiros” eles são perigosos, tórridos e intensos! Segue lendo!


Um acordo de Cavalheiros me conquistou do inicio ao fim, confesso. O enredo conseguiu me prender com cada linha, cada detalhe que a autora usou para construí-lo e alguns artifícios que fizeram com que a história fluísse muito mais rapidamente do que a maioria dos romances de época consegue. Com uma construção deliciosa, Lucy Vargas ganhou meu coração de leitora de romances de época, e estou ansiosa para que ela lance a continuação desse livro M.A.R.A.V.I.L.H.O.S.O!

Dorothy Miller – ou Dot – é sem sombras de dúvidas é uma mocinha a frente de seu tempo, ainda que perante a sociedade ela mantenha uma fachada de dama perfeita, sendo considerada um exemplo de virtude e comportamento, ainda que seja uma “solteirona” de 26 anos na época. Ela tem ideias bem peculiares para as jovens Senhoritas de sua época, e decide que precisa viver além, ainda que na surdina, porque ela tem de presar pelo futuro de sua prima. Dot é órfã de pai e mãe e por isso foi criada por um tio, sendo que se viu responsável por Cecília – sua prima – depois que a tia faleceu.

Cecília, como acontece com todas as garotas de seu tempo, precisa encontrar um bom partido, precisa de um bom casamento para garantir o seu futuro, já que sua mãe é falecida e seu pai está convalescendo, literalmente esperando a morte chegar. No entanto, a garota tem um gosto atrevido para homens, podemos considerar e dizer que ela tem o famoso dedo podre e isso pode colocar as duas, ela e Dot em maus lençóis.

Tristan Thorne é um Conde, ele teve uma vida bem complicada, também é órfão de pais e foi criado por uma tia. Essa tia e ele não eram bem vistos nem pela sociedade nem por sua própria família, mas ele, por consanguinidade, acabou herdando o título e os bens da família e retornando para sua terra ao saber do assassinato da única pessoa que ele ainda amava na vida, uma dama muito a frente do seu tempo, que fazia o que bem entendia, a tia que ele considerava uma mãe e que ensinou a ele a respeitar as pessoas como elas são e os seus desejos, alguém que o transformou em grande parte no homem que ele é.

Thorne é cheio de mistérios e segredos, a muito trabalha com coisas “pesadas” – digamos assim – e ele é muito bom no que faz, muito bom mesmo. Encantador, charmoso e pecaminoso, o conhecemos já no primeiro capitulo de um modo e tanto.

A maioria dos romances de época nos trás mulheres que agem de um modo um tanto a frente de sua época, e temos a questão da sexualidade bem explorada neles, além do romance desenvolvido, mas Lucy Vargas fez isso de um modo diferente nessa obra e isso me conquistou bastante. Ainda que seja um romance de época, não me causou a sensação de mais do mesmo, entendem? É intenso, quente (confesso que podia até ter algumas cenas eróticas a menos, mas elas são bem construídas, então não chegam a incomodar) e causa um frenesi. O livro se passa muito rápido e vamos juntando todos os detalhes com facilidade.

Nessa obra, os personagens principais são bem trabalhados, alguns secundários também, outros nos deixam curiosos e com gostinho de quero mais. Tristan é bem construído, suas escolhas e seus demônios pessoais nos cativam, assim como as atitudes de Dot, vale a pena conhecê melhor.

O grande vilão da história, quem é? O ser humano pode ser monstruoso, mas as vezes precisamos aprender que a justiça também pode ser, ainda assim, concordo que ela seja executada. É um livro delicioso, e ainda que se trate de um romance completamente fictício ele nos faz refletir sobre nossas escolhas, sobre vinganças, arrependimentos, maldade, amor, tudo. É um compilado de emoções em palavras que vai tocar o leitor, fazendo-o rir e odiar, levando-o a devorar o livro.

A narrativa da obra se dá em terceira pessoa e sob o ponto de vista de alguns personagens, algo que gosto bastante. A escrita de Vargas é deliciosa, fluída, linear e cativante, o que ajuda a prender e envolver o leitor o tempo todo. A autora trabalha muito bem os diálogos e também trás uma pitada de humor deliciosa para a trama. É uma autora com um talento incrível e esse seu livro, de romance de época, não deixa faltar nada do que esperamos de um livro assim, aliás, ele superou as minhas expectativas e a leitura foi muito boa.

Quanto a edição? Simples, porém boa. Não notei erros que atrapalhem a leitura, as páginas amareladas que não agridem nossos olhos e facilitam a leitura se fazem presentes, a capa é linda e o título super condizente com o enredo.

Se eu recomendo a leitura? Com toda a certeza! E vamos a campanha: Lucy, lança logo os demais livros dessa série incrível que promete ser um arraso do começo ao fim!
    
[QUOTES]

"Quando estava com Tristan, ela gostava de sua nova faceta. Podia fingir que era livre e dizer o que tivesse vontade. E tinha seus próprios desejos e necessidades e não precisava se envergonhar disso, na verdade, tinha que se orgulhar de quem era. E especialmente do que vinha descobrindo sobre a mulher que era."

"Eu não podia matá-lo, Dot. Não porque subitamente me arrependi de meus pecados. Foi só por você. Não podia magoá-la assim. Não aguentaria vê-la machucada e saber que eu causei isso. Não me importa o quanto ele mereça..."

"Às vezes a vida é mais do que queremos, querida. Temos certos deveres.""Eu só tenho visto deveres. Às vezes, as pessoas também precisam conseguir o que querem.""E para ter o que querem, precisam sacrificar algo..."

Classificação:

Até mais ver!

17 comentários :

  1. Tão bom quando a gente chega em um blog que gostamos demais e tem resenha de um romance de época, ainda mais nacional!!
    Isso anima qualquer leitor que já é fã de nossa literatura e também dos bons romances de época.
    Ainda mais se estes livros aparecem assim, como quem não querem nada e trazem um enredo diferente e que faça sim, suspirar!
    Ainda dou um pouco de risada dessa caçada sempre por um casamento.rs mas também, sempre tem aquela moça que prefere a liberdade e acaba dando com os burros n'água por se apaixonarem.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana.
    Eu já li um romance da Lucy, mas o que quero realmente é ler esse de época. Já vi o livro várias vezes para comprar, mas sempre esqueço ou desisto, não sei bem porquê. Adoro quando um autor nacional tem um talento assim, fico muito orgulhosa. Tomara que eu me apaixone tanto quanto você.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, tudo bem?
    Eu ainda não li esse livro e nem sei se irei ler, pois não é bem o tipo de livro que eu leia com frequência, já ouvi falar bem da autora e outros que não curtem muito.
    Eu particularmente ainda não me convenci de que seja uma leitura que vá me agradar muito.

    Abraços.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, tudo bem? Eu li um livro erótico da autora uma vez e gostei a escrita dela. Não li ainda este, mas eu adoro uma romance de época. Saber que o livro sai um pouco do lugar comum me agrada bastante, acho que vou gostar!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Não me sinto incomodada por obras simples sabe? Edições sem erros já me deixam mais feliz, mas é legal quando a autora sabe elaborar bem uma história e eu vejo falar desta autora mas ainda não li nada dela ainda.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ana!
    A cada resenha que leio desse livro, aumenta mais a vontade de conferir a história.
    Adoro mocinhas pra frente porque sempre gera interações engraçadas e inteligentes com os mocinhos.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Olá! Que resenha saborosa!! Fiquei morrendo de vontade de ler só por causa da resenha! A história parece ser diferente dos romances neste gênero que já li. Tem mais ingredientes pra deixar tudo mais atrativo pra se ler. O fato dos personagens serem a frente da época da narrativa é também legal, porque nos deixa mais a vontade com a história! Está na lista de leituras!


    Bjoxx – http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  8. Estou em uma fase bem intensa de romances de época e adorei essa dica aqui. Não conhecia a autora e fiquei curiosa pra saber quais as características fizeram você enxergar o livro sem ser mais do mesmo. Quero ler o mais rápido possível.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Sua empolgação com o livro é contagiante. Amo romance de época e gosto de saber que mesmo assim o livro não é mais do mesmo, com uma dama de dedo podre rsrs e ainda nos fazer devorar o livro, é recomendação anotada.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie!

    Fazia tempo que eu não li uma resenha sobre essa obra, eu quero ler, achei interessante a proposta da autora e não é de hoje que essa obra desperta meu interesse, espero em breve lê-la!

    Bjss

    ResponderExcluir
  11. Oi!

    Acho que das autoras de romances de época, a que falta para eu ler é a Lucy! Adorei a sua resenha, fiquei muito interessada em lê-lo, principalmente pelas coisas boas que você falou sobre ele. Amo quando desde o começo a gente já se apaixona pela história!

    Parabéns pela resenha!

    beijos =)

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Já conhecia a escrita da Lucy e tenho esse livro na estante. Como fã de romances de época essa deve ser mais uma história daquelas de deixar a gente envolvido e contagiados pela interação dos personagens.
    Ainda espero conseguir realizar essa leitura ainda esse ano.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Tenho bastante curiosidade em conhecer o trabalho da Lucy mas ainda não consegui encaixar um de seus livros na minha lista de leituras...
    Lendo sua resenha fiquei curiosa com o seu comentário sobre a diferença no livro para outros romances de época... adoro quando um livro consegue apresentar um diferencial (e como adoro uma cena hot, me empolguei ainda mais com o fato delas serem quentes e bem trabalhadas).
    E esse gostinho de querer conhecer mais dos outros personagens me pareceu a cereja no bolo!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  14. Adorei saber que é uma série que vai bem além do mais do mesmo. Confesso que parei de ler livros de época justamente por esse motivo, e essa opinião sobre o livro da lucy me faz repensar voltar a ler algum, principalmente ler o dela. Gostei de saber que a autora escreve bem e que traz um humor para a trama, esses são bônus que animam.

    ResponderExcluir
  15. Olá Ana,
    Ainda não li esse livro, mas tenho muita vontade de fazer essa leitura, pois gosto da ideia do livro. Eu fiquei curiosa para saber como a autora lidou com essa protagonista, pois gosto dessa ideia de mocinhas à frente do seu tempo, mas não sei como isso vai funcionar nesse livro.
    Vou anotar a dica desse livro, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi, Ana

    Que bom que você curtiu a leitura. Eu li o livro ano passado e tive alguns probleminhas com a estrutura dela, mas nada muito grave. Acho que o que pesou mais pra mim foi eu não ter conseguido me conectar com os personagens. Mas pretendo ler mais livros da autora em um futuro próximo.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  17. Olá Ana!!!
    Realmente, atualmente temos visto tantos livros de época e sendo muito do mesmo que fica difícil acabarmos sendo presos e gostar do enredo construído.
    Eu gosto de romances de época, pois os mesmos me prendem mas a história tem que me conquistar de verdade.
    Adorei o enredo desde e achei como você disse bem construído.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO