25 de março de 2018

Resenha: Célticos – O Início – Duncan McAndrews.

em 25 de março de 2018

1 comentário
Título: Célticos – O Início.
Série: Duncan McAndrews.
Livro: 1.  
Autora: Enrico Barale.
Páginas: 348. 
Ano: 2017.
Idioma: Português.
Gênero: Fantasia, ficção, literatura brasileira.
ISBN 13: 9788536652160.
ISBN 10: 8536652160.
Editora: Scortecci.
Encontre no Skoob.
Cortesia / Autor parceiro 2018.

Sinopse: Duncan McAndrews não é um vampiro que se encontra facilmente nos livros de literatura fantástica. Dono de poderosos dons e fundador de um clã que reúne, quase sempre, vampiros com alto senso de justiça e companheirismo, sua figura é sedutora e envolvente. 

Uma história rica nos cenários, nos detalhes e na construção das personagens, capaz de prender a atenção e despertar o interesse pelo próximo passo de cada integrante durante toda a leitura. Por fugir do comum, não trazendo a costumeira luta entre humanos e vampiros, mas a luta entre seres de várias naturezas, Celticos – O início nos prova que o tema se trata de uma fonte inesgotável de inspiração para personagens e histórias. O surpreendente final é, ao mesmo tempo, a conclusão de um ciclo e a semente de uma nova história...


Fala galera, aqui quem fala é o Júlio, e essa semana o assunto é literatura nacional, vou falar um pouco do autor Enrico Barale e seu livro “Célticos – o início”, que conta a história de Duncan McAndrews. Vamos lá?!

O autor, nascido em 1977, começou sua carreira na escrita em 1996 e Célticos é a sua obra de estreia, e sinceramente, ele estreou muito bem! Com uma história bem envolvente e personagens que nos fazem torcer por eles e que vemos amadurecer ao longo do livro.

Duncan McAndrews era um humano comum, que resolveu viver sua vida em aventuras das mais diversas, chegando a ser um pirata e mais tarde aceitando passar o restante de sua vida como vampiro ao encontrar Ivan, um vampiro poderosíssimo que o transformou. A personalidade de Duncan acaba atraindo todos ao seu redor e ele consegue aliados com facilidade nos domínios de Ivan. Desse grupo, se formou o clã Célticos, liderado por Duncan. Os laços entre os personagens são bem explorados pelo autor e fundamentais em certas partes da história.

Algo bem retratada são os dons dos vampiros, assim como suas fraquezas, desde controle sobre o fogo até telecinese. Duncan e seus aliados são bem poderosos e não deixam dúvidas quanto a isso durante as lutas que travam ao longo dos séculos. Quanto às fraquezas, temos um clássico, o sol é o maior inimigo deles, causando suas mortes quase instantâneas se expostos à sua luz. 

Vários dos personagens que surgem na trama cativam o leitor (não apenas o próprio Duncan), o autor trabalhou bem nisso e todos tem personalidades bem diferentes. Em minha opinião, com destaque para Norah, ao lado de Duncan, melhor personagem da trama, sua história recebeu um capítulo inteiro para ser contada e é interessante demais ver como ela se desenvolveu, suas motivações e seus enormes poderes. Vemos desde o início que Duncan é impetuoso, destemido e a princípio imprudente, no entanto o personagem amadurece bastante ao longo do enredo, mesmo não perdendo seu jeito jovial e confiante.

Estão presentes no livro vários elementos da literatura fantástica, não só os vampiros, mas muitos outros tipos de criaturas e cenários, o que nos traz batalhas bem intensas e violentas. Esse é outro destaque da obra, as lutas são muito bem desenvolvidas e de proporções gigantescas em alguns casos. Há algumas reviravoltas bem inesperadas durante a trama que só deixam tudo mais emocionante. E o final... O final nos deixa com mais vontade de ler a continuação, pois surpreende muito e mostra que a história ainda tem muito para nos mostrar, além de descobrirmos algo chocante. Torço, sinceramente, para que o autor continue com a saga, o livro é muito bom, mesmo! 

Falando um pouco da edição, a capa ficou ótima, mostrando o ponto de encontro dos Célticos e um personagem que, por controlar o fogo, creio ser Duncan. As páginas são brancas e a fonte tem um bom tamanho. Os capítulos são um pouco longos mas nada que deixe a leitura cansativa, pois é tudo muito dinâmico, muita coisa acontece ao mesmo tempo.

Em minha opinião, um livro que merece ser lido, que nos traz uma ótima história e aborda o tema vampiros de uma forma diferente da que estamos acostumamos nos últimos anos, ficando mais perto dos vampiros clássicos, personagens cativantes, um ótimo exemplo da literatura fantástica. Recomendo demais a leitura!

[QUOTES]

“Algo errado?”
“Sim! De todos que conheci, que transformei, és o único cuja mente não consigo sondar.”


“Desejas terminar?”
– Daemon pensou por alguns segundos e respondeu: “Sim, desejo arrancar a cabeça desse verme! Depois disso podes atear fogo em tudo.”

Classificação:

Até a próxima semana!

Um comentário :

  1. Dá uma sensação gostosa quando chego em um blog e tem resenha de um livro nacional. Sei lá, um orgulho!
    Ainda mais trazendo um livro que não conhecia, mas que tem uma capa maravilhosa e parece ser uma fantasia das melhores.
    Ainda mais com vampiros e afins.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO