Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

18 de janeiro de 2018

Resenha: A Babá nada Sexy – Deby Incour.


Título: A Babá nada Sexy.
Autora: Deby Incour.
Editora: Angel.
Gênero: Ficção, romance, autoajuda.
Páginas: 208.
Idioma: Português.
Ano: 2015.
ISBN: 978856844253.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.

Aos 27 anos de idade, Heloísa vê sua vida indo de mal a pior. Não seguir os padrões de beleza ideal para a sociedade dificulta ser aceita em um emprego. Após mais uma tentativa frustrada, ela é aconselhada a trabalhar como babá da filha de um homem arrogante e muito rico. Acreditando que não será aceita, candidata-se, mas algo inesperado acontece, ela é aprovada para o cargo. O que Heloísa não imaginava é que seu chefe é dono de uma agência de modelos e a criança da qual ela cuidará é uma menina doce, que só quer um pouco mais de atenção. Em meio a olhares tortos, coração acelerado e um apego enorme à criança, uma proposta surge e Heloísa a aceita, mas ela não imaginava o quanto isso mudaria sua vida e que acabaria se aproximando do arrogante, rico e totalmente sexy Eduardo, seu chefe. 


Oi pessoal! Hoje minha resenha é sobre preconceito. Heloísa é uma personagem com uma aparência fora dos padrões da sociedade, ela é rejeitada e humilhada. Vamos lá?!

"O ser humano cria padrões de beleza, mas se esquece de que padrão não é tudo na vida, mas quando existem preconceitos criados a partir dele." - Deby Incour.

Heloísa tem um diário onde conta como foi seu dia, suas frustrações, os pontos positivos e negativos. A história dela é triste, com várias fatalidades que ocorreram nos seus poucos vinte e sete anos. Ela passou por depressão e comer foi seu escape por assim dizer. No começo da história vejo sua baixa estima pela sua aparência e com isso a sua incapacidade de enxergar suas qualidades.

Independente do que você sente e por aquilo que passa, a vida te cobra e te faz seguir, bem ou mal, mas você tem de seguir, e é dessa forma que Heloísa consegue um emprego de babá – o qual, na verdade, ela nem sabe como conseguiu – em uma casa de uma família  muito rica. O patrão chama-se Eduardo, é viúvo e sério, trabalha muito e não gosta de coisas erradas, mas a primeira impressão que teve de Heloísa não o agradou.

Quase tenho um infarto com o susto que tomo. É uma bela moça de rosto, mas somente de rosto... Não tenho preconceito com pessoas gordas, mas ela está muito acima do peso. Como poderá cuidar de uma criança assim? Ela irá se cansar em menos de 5 minutos.

Comecei a ler o livro e pensei que era sobre autopiedade, ledo engano. Heloísa é muito cativante, sua vitalidade, inteligência e carisma encantam a todos da casa – quase todos. Sim, tem aqueles, como: a faxineira e o próprio patrão que ficaram com receios em relação à Heloísa – bem como acontece com muitas pessoas na vida real devido à obesidade, para as quais as pessoas olham com outros olhos.

Ana Clara é uma menininha muito doce, tem seis anos e vive em regime fechado risos – não é bem assim, é que tudo o que ela  vai fazer tem que ser programado –. Eduardo fez uma lista sobre o que a menina pode comer e o que não pode, também em relação a sair de casa para brincar em lugares públicos, algo que a menina não pode.

Como disse acima, a primeira impressão do patrão para com a babá não foi boa, no entanto, com o passar dos dias, a nossa mocinha também conseguiu cativá-lo ao ponto de Eduardo sentir-se atraído por ela, subindo assim sua autoestima. 

Apesar do começo dela como babá ter sido um pouco tumultuado, aos poucos Helo conquista o seu espaço e a criança afeiçoou muito a ela. Todavia, as coisas, nem mesmo na vida real, imaginem na ficção, podem ser mil maravilhas sempre, não é? Por isso, por conta de um mal entendido, Heloísa sai da casa e é convidada para tentar a vida como modelo plus size. A partir desse ponto temos muitas confusões pela frente, maus entendidos, muitas mágoas, e é claro que por trás de tudo isso temos pessoas tramando contra a nossa mocinha, pessoas de péssima índole, muito malvadas e que não lidam muito bem com as alegrias e conquistas da Helo.

Não posso deixar de mencionar o Theodoro, um personagem carismático e brincalhão que vive aprontando, ele foi uma peça fundamental para o crescimento de Heloísa, é amigo do Eduardo, mas quando deparou-se com a Heloísa ficou maravilhado com ela.

“Você é linda, ser gorda não muda nada, padrão não é tudo nesse mundo. Que adianta usar calça 38 e ter a mente de uma criança de 10 anos? Não adianta merda alguma. Você é linda, inteligente e põe muitas magrinhas por aí no chinelo!”

A trama aborda a inversão de valores, o que é isso? Vejamos, as pessoas preconceituosas veem só “a capa” e não olham o conteúdo, por conta disso muitos acabam se iludindo. Foi o que aconteceu nessa história. Convenhamos, o nosso mundo é feito de visual, o bonito nos atrai, mas não podemos deixar de lado o que os seres humanos têm de sentimentos, mas as pessoas, em sua maioria ignoram esse fato e com isso machucam as demais e a si mesmas.

Confesso que adorei o enredo. A autora trouxe um assunto importante e soube trabalhar bem a proposta que nos apresentou. A escrita de Deby também colabora bastante para com a escrita, é bem e conquista o leitor. Apesar de a história contar com a presença de um romance, acredito que o que mais de se destaca é a realização de Heloísa como pessoa, em como ela cresceu no decorrer da trama, as amizades conquistadas e principalmente o amor próprio que ela conquista, uma história que tem romance, autoajuda e comédia. Encantadora!

Quanto ao desfecho, em relação ao romance e todos os outros detalhes, só vocês lendo para saber, mas posso garantir que vale a pena conferir de perto. A personagem tem muito a evoluir e a autora capricha nisso. Vamos em busca de um final feliz? Bem, o que importa, de verdade, é se sentir bem!

Para ajudar e deixar-nos ainda mais próximos da personagem e o sentimento de empatia ser despertar com mais intensidade a história é narrada na primeira – fato que adoro. Sobre a edição, as páginas são amareladas e o tamanho da fonte é super confortável para leitura, a capa é simples e bonita apresentando uma pessoa olhando para o futuro e se realizando e condiz bastante com o enredo. 

Super recomendo a leitura para todos aqueles que duvidam de si mesmos e também para os que gostam de se emocionar com uma leitura. Estou extasiada e esperando ansiosa pelo próximo livro da Deby!


Deby Incour nasceu em Guarulhos, na Grande São Paulo. Apaixonada por livros, escreveu seu primeiro no ano de 2014, que foi publicado pela Editora Angel. Desde então, nunca mais parou. Os livros fazem com que ela se sinta em um mundo mágico, onde existe tudo que se pode imaginar. Em 2016 foi best-Seller na Amazon BR, com o livro “Meu advogado”; e isso foi para ela uma imensa conquista.

[A autora nas redes sociais] Instagram: @escritoradebyincour – Facebook: Deby Incour.


Até mais!

Classificação:

19 comentários :

  1. Assim, quando vi o título da resenha pensei em um livro erótico..rs Aliás, sendo bem sincera, parecia nome de filme pornô.rs(não me apedreja)
    Mas lendo a resenha de um livro que não conhecia, fiquei imensamente feliz e morridinha de vontade de conhecer a história desta moça,mesmo cá entre nós, achando que a capa tem nada a ver com o enredo.
    Ver além das cascas, ainda é um alerta para todos nós!
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Já gostei da Heloísa, odeio personagens autopiedosos, sei que a vida não é fácil, mas viver se vitimizando também enche o saco.
    Gostei do assunto abordado no livro, ainda mais na forma como a autora trabalhou isso, se emocionar faz parte,confesso que achei que era mais um hot, bem hot sabe?! Então claro que adoraria ler.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua resenha, nao é uma obra que eu conhecia mas é uma obra que com certeza irei procurar mais sobre, os temas abordados me chamaram a atenção, como essa coisa de aparência e uma modelo plus size. O romance é um plus que serve pra me cativar ainda mais. Adorei saber mais sobre a autora também!

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Adoro livros assim é bem a minha cara! Não importa se a maioria critica e chama de clichê no sentido pejorativo, eu adoro! Adorei sua resenha e já coloquei na minha lista de leitura! Bjo
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que não leria esse livro, não o conhecia ainda, mas fiquei com a impressão da trama ter um lado machista e não me interessei por ele, a capa e o título já me passaram um ar bem estranho, como se para ser babá seja necessário ser sexy, mas enfim. Talvez se eu ler eu possa ver a história de um outro modo, mas não me interessei pela leitura.

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Ainda não conhecia. Achei que o título poderia ser melhor, pois este não chama muito atenção (pelo menos para mim, rs). Achei a história bem interessante. Uma 'azarada' que vai de babá a modelo plus-size, é uma trama diferente e cativante.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Apesar da sua resenha estar bem desenvolvida, ando um pouco saturada de alguns temas que os autores usam em seus livros. Só pela capa e título não me senti atraída para embarcar nessa leitura.
    Enfim, quem sabe numa próxima dica.

    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Eu só acho que erraram na capa para a escolha do nome.
    Não daria uma chance pra leitura por este motivo (se eu tivesse andando pela livraria e desse de cara com ele). Mas lendo sua resenha me dei conta de que não é nada do que a história realmente representa.
    Gostei

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Adorei a mensagem do livro. Realmente nós temos costume de julgar pelo exterior e é horrível quando não estamos nos sentindo bem com nosso próprio corpo, o que muitas vezes é uma grande besteira.
    Não conhecia a autora e adorei a dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Cristina, como está?
    "Quase tenho um infarto com o susto que tomo. É uma bela moça de rosto, mas somente de rosto... Não tenho preconceito com pessoas gordas, mas ela está muito acima do peso. Como poderá cuidar de uma criança assim? Ela irá se cansar em menos de 5 minutos." - Eu nem vou me dar ao trabalho de elaborar muito dessa quote porque a hipocrisia tá MUITO evidente na frase toda. KRAI, meu.
    AMEI a ideia do livro e o texto me deixou com MUITA vontade de ler!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, eu não conhecia esse livro e pelos seus comentários o livro parece ter um enredo bem bacana e uma mensagem boa de não julgar as pessoas apenas pelos padrões que a mídia acha bonito. Adorei a dica *-*

    ResponderExcluir
  12. Que resenha maravilhosa, amei a historia por traz do livro. Nunca li nada semelhante e fiquei super curiosa a respeito de como ficou a relação da personagem e sua carreira. Mais um para a listinha.

    Bjus**
    http://imagine-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu confesso que fiquei com preconceito e não leria esse livro por conta da capa e título, mas sua resenha me convenceu. Eu achei muito interessante a autora ter abordado essa questão de que "nem tudo que reluz é ouro" e fiquei curiosa para saber como a trama foi desenvolvida.
    Posso ter esse livro para ontem?
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Pode soar preconceituoso da minha parte, só que achei a capa muito nada a ver, e o título meio esquisito. Mas a história em si, parece ser muito boa, do tipo que consegue prender o leitor. Pena que algumas editoras não são felizes nas escolhas das capas, jurava que era um livro erótico rsrs e se apenas o tivesse visto por aí, desconsideraria a leitura 100% mas sua resenha me convenceu do contrário.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oiii!!

    Eu não conhecia bem o livro, e não compraria pela capa #sorry. Aliás, essa moça parece muito a Livia Andrade. Gostei da sua resenha e de conhecer o enredo, a partir dele, eu leria sim.

    Beijnhos,

    ResponderExcluir
  16. Crissss! Meu primeiro olhar à capa não me atraiu nem interessou... Mas amei sua resenha, gostaria sim de ler a história. Agora olhei novamente para a capa e não detestei tanto, mas ainda assim me incomoda um pouco, kkkk... Beijos

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Nossa já adorei a história por trazer temas que me interessam e muito, principalmente por temos uma protagonista fora do padrão de beleza. Isso por si só já seria uma chamariz, mas adicionado de romance, mais uma criança que parece um amor e drama, é um prato cheio para mim. Não conhecia a autora, por isso dica anotada <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    A temática é bem interessante, mas confesso que a premissa do livro não me atraiu :/
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Apesar de a história trazer temas bem interessantes, confesso que essa premissa não me atraiu em nada. Sem falar também que não curti a capa do livro, e isso é uma das coisas mais importantes para chamar a minha atenção em uma obra.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^