Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

8 de setembro de 2017

Resenha: Imperfeitos – Cecelia Ahern.

Título: Imperfeitos.
Trilogia: Imperfeitos.
Livro: 01.
Autora: Cecelia Ahern.
ISBN: 9788565765992.
Ano: 2016. 
Páginas: 312 .
Idioma: Português.
Editora: Novo Conceito.
Gênero: Romance, Fantasia, Ficção.
Categoria: Literatura Estrangeira.
Encontre no Skoob

Sinopse: Celestine North vive em uma sociedade que rejeita a imperfeição. Aqueles que praticam algum ato julgado como errado são marcados para sempre, excluídos da comunidade, seres não merecedores de compaixão. Por isso, Celestine procura viver uma vida perfeita. É um exemplo de filha e de irmã, uma aluna excepcional, adorada por todos do colégio, além do mais, ela namora Art Crevan, filho da autoridade máxima da cidade. Em meio a essa vida perfeita, Celestine se encontra em uma situação incomum, que a faz tomar uma decisão instintiva. Ela faz uma escolha que pode mudar o futuro dela e das pessoas a seu redor. Ela pode ser presa? Pode ser marcada? Poderá se tornar, do dia para a noite, Imperfeita? Nesta distopia deslumbrante, Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é primordial, e quem cometer qualquer ato falho será punido.


Celestine North é perfeita, tem o namorado perfeito, a família perfeita e seu destino garantido. Ela se esforça para ser tudo o que seu futuro sogro espera –
juiz Crevan – já que ele é uma figura muito importante e todos os dias julga pessoas como perfeitos e imperfeitos. Tudo vai bem até que a jovem começa a se questionar se esse método que separa as pessoas é a coisa certa a ser feita.

Um dia, a caminho da escola, com sua irmã e o namorado, ela se compadece de um senhor imperfeito, e essa atitude simples promete mudar sua vida para todo o sempre. Ajudar um imperfeito é visto como uma má conduta, e Celestine é levada por isso.

A jovem é presa para aguardar seu julgamento, no qual o juiz Crevan promete que tudo vai acabar bem, desde que ela diga exatamente o que ele mandar. Celestine concorda em mentir, para que pareça que o imperfeito que ela ajudou na verdade é o verdadeiro culpado de toda essa confusão. Tudo acabaria bem se uma parte impulsiva da jovem não a fizesse dizer exatamente o que aconteceu.

Celestine é julgada e considerada culpada, marcada como imperfeita. Os imperfeitos são marcados com tatuagens para identificá-los em qualquer circunstancia, o lugar da tatuagem geralmente tem um significado condizente com seu crime, na mão, na língua, na têmpora e assim por diante. Normalmente uma marca é o suficiente, mas para a jovem que não fez nada além de ser sincera - e por esse motivo despertou a irá do Juiz Crevan, que tem ambições muito altas. - seis marcas, algo nunca antes visto, é imposto como forma de punição.

A vida perfeita dela desmorona, e nem mesmo ir a escola é mais algo normal. Confusa e sem esperanças a jovem vai se afundando mais e mais em si mesma, sentindo falta de sua vida antiga vida e de seu namorado que desapareceu sem deixar pistas. Além disso sua mente também recai sobre seu "amigo de cela" Carrick que assim como ela foi marcado pouco depois dela, e depois disso não foi mais visto.
Aos poucos Celestine percebe, que mesmo sem qualquer intenção ela virou uma espécie de simbolo para todos os imperfeitos, sua atitude deu coragem para muitos e ela passa a ser vista como um rosto para uma possível revolução. Tentam abafar essa possibilidade pois Crevan almeja que esse método de julgamento se espalhe para todo mundo, mas a medida que o tempo vai passando o homem perde sua sanidade e se torna um louco, disposto a qualquer coisa para para aqueles que ele acredita sere uma ameaça.

O livro começa com uma premissa muito bacana e a história tinha tudo para dar certo, mas - desculpe quem gostou - o livro se perde e as personagens são completamente sem graça, o único personagem que achei interessante aparece só no começo do livro e desaparece, no caso Carrick é um personagem que promete ser interessante. Achei o livro do meio para o fim arrastado e só terminei pois esperei que algo mudasse ou acontecesse - nenhuma das coisas aconteceu.

A diagramação é agradável e a capa bonita, mas não acho que seja a melhor obra de Cecelia, em minha humilde opinião tinha tudo para dar certo mas falhas ao longo do caminho tornaram o livro meio entediante. Mas se você procura uma distopia leve para passar seu tempo e a premissa de agradou certamente que Imperfeitos pode ser maravilhoso para você. 


Beijinhos e até a próxima!

Classificação:

3 comentários :

  1. Olá! Então, já li várias resenhas sobre esselivro e confesso que a premissa não tinha me agradado tanto. Depois de ler a sua resenha, só deixou mais forte essa impressão que eu tive. Gostei da sua resenha e dos pontos observados. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ah poxa! Baixei o e-book esperando algo no minimo espetacular. Acabei ficando desanimada, de qualquer forma vou ler. Afinal leitor é igual S,Tomé tem que ler pra crer rsrrs
    Bjs e parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  3. Oi Jess!
    Eu desculpo você kkkkkkkk eu gostei do livro kkkkk a personagem é meio insossa mais aos ou costela vai criando personalidade no meu oito de vista foi até legal kkkkk

    Beijokas

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^