5 de abril de 2018

Resenha: Um Vento à Porta – Madeleine L´Engle.

em 5 de abril de 2018

12 comentários
Título: Um Vento à Porta.
Série: Uma Dobra no Tempo #2.
Autora: Madeleine L´Angle.
Páginas: 224. Ano: 2018.
Idioma: Português.
ISBN-13: 9788595082519.
ISBN-10: 8595082510.
Gênero: Fantasia, ficção científica, drama, literatura estrangeira.
Editora: HarperCollins Brasil.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.
Cortesia / Editora parceira 2018.

Sinopse: Charles Wallace está em perigo. E o mundo todo também. 

Quando a família Murry pensava que os problemas haviam terminado, um novo desafio surge. Charles Wallace agora tem seis anos de idade e na escola o menino se tornou um problema. Sofrendo bullying constante, Meg acha que o novo diretor da escola deveria ser responsável pelo menino, mas Charles Wallace fica terrivelmente doente antes que ela possa ajudá-lo. 

Mas há algo estranho acontecendo. Charles Wallace diz a Meg que há dragões no quintal de casa e ela descobre que os dragões na verdade são Proginoskes, querubins feitos de asas, vento e chamas. E mais uma vez este é só o começo de uma nova aventura, onde Meg e seu amigo Calvin precisam correr contra o tempo para salvar seu irmãozinho. E, para fazer isso, eles devem partir em uma viagem para dentro do corpo do menino e lutar para restaurar a brilhante harmonia do universo. 

Junte-se a Meg, Calvin e Charles Wallace nesta nova aventura repleta de seres incomuns, mundos novos e muitos heróis que precisam ultrapassar seus medos para salvar o mundo!

Resultado de imagem para barrinha png

Olá. Vamos embarcar em mais uma aventura com Meg, Charles e Calvin, venham comigo!

Charles é uma criança diferente das outras. Pequeno, mas muito inteligente, acima da média como vimos em A Dobra do Tempo. Ele está em apuros no começo das aulas, pois fala coisas que nem os professores entendem; e sabem o que acontece com ele por ser diferente? É discriminado e apanha dos colegas maiores. Sua irmã, Meg, toma uma atitude e vai conversar com o diretor da escola, o Sr. Jenkins, mas ele não dá atenção. Citei esse momento porque ele é importante, afinal, a história se desenrola depois desse episódio e o Sr. Jenkins é uma peça importante para ajudar Meg a encontrar uma solução para o problema que vem a seguir.

Fiquei muito surpresa com a leitura desse livro, pois tinha certeza que o protagonista principal seria Charles que é o irmão mais novo da Meg, ledo engano.

Charles está doente e os únicos que podem lhe salvar são Meg e os seus amigos. Eles vão embarcar em outra aventura além da imaginação. Como era de se esperar, Meg vai fazer de tudo e usar o que aprendeu para ajudar seu irmão, em consequência disso tudo, vai criar um vinculo de amizade

Seria mais fácil se Charles Wallace fosse burro de fato . Mas não era, e tampouco era muito bom em fugir que não sabia mais que as outras crianças de seis anos da sua turma. Seu vocabulário já era seu ponto negativo; na verdade, ele começara a falar bem tarde, já com frases completas, sem passar pelas preliminares de bebê... Mas ele falava como um dicionário.

Nessa nova aventura nos deparamos com vários personagens que surgem a fim de ajudar na busca pela cura, para tentar ajudar na causa de Meg, no entanto um deles, que chama-se Proginoskes, é de extrema importância.

No começo da história a autora não deixa bem claro e definido o que Proginoskes era, mas Charles achava que ele era um dragão e que iria acompanhá-los até o fim, pois ficam sabendo que dependem deles para salvar tudo no universo. O que acaba tornando-se uma missão e uma responsabilidade muito grande em cima daquelas crianças.

O tempo está se esgotando, Meg tem que passar por três desafios e ao chegar perto de completá-los ela entra em desespero, porque seu irmão está muito mais doente e acamado, e tudo depende dela.

Vou ser bem sincera com vocês, em meio a "farândolas e mitocôndrias" me perdi um pouco, tinha muitos nomes complicados, que me deixara um pouco confusa ao decorrer da leitura, o que fiz? Peguei meu super dicionário e comecei a procurar os significados risos.

Temos em mãos um mundo surreal onde tudo pode acontecer, seres mágicos e místicos que vão se empenhar em ajudar, mesmo com o risco de serem mortos, por acreditarem que a causa é nobre. 

Esse livro, ao mesmo tempo em que nos faz viajar em um mundo fictício, é um aprendizado para todos. Pois as diferenças entre eles são muito nítidas e mesmo assim os personagens cooperam entre si na busca por um bem maior. As forças do mal estão a espreita e atentos para tomar conta, mas nossa equipe de aventureiros não vão deixar, não sem lutar, eles vão com tudo o que tem para fazer com que o equilíbrio do universo volte ao seu curso natural.

Se recomendo a leitura? Claro que sim! Para todas as pessoas que gostam de se aventurar em ficção científica e fantasia. Como gosto de um bom desafio, aguardo o lançamento do próximo volume, porque vou sim continuar a leitura da série. É uma série que promete ser cada vez melhor, pois a cada livro vejo o crescimento dessas crianças e o amadurecimento da escrita da autora. É um livro que exige atenção na leitura, mas que vale a pena!

A capa do livro é linda, nos apresenta um universo a ser desvendado e segue o padrão da capa do primeiro volume da série. A narrativa é feita em terceira pessoa, a escrita é simples – bem, entendi tudo, a partir do momento em que peguei o dicionário  risos –, falando sério, apesar de termos de conferir o significado de alguns termos para não nos perdermos, ainda assim a escrita da autora é simples. 


 [A autora] Madeleine nasceu em 29 de novembro de 1918 e passou seus anos de formação em Nova York. Em vez de seu trabalho na escola, ela descobriu que preferia escrever histórias, poemas e diários para si mesma, o que se refletia em suas notas (não as melhores). No entanto, ela não foi desencorajada. Aos 12 anos, ela se mudou para os Alpes franceses com seus pais e foi para um internato inglês onde, felizmente, sua paixão por escrever continuou a crescer. Ela viveu durante o século 20 e 21 e escreveu 60 livros.


Classificação:
 

[Obras da autora]

Um Vento à Porta.
Um Planeta em seu Giro Veloz.
Muitas Águas.
Um Tempo Aceitável.

12 comentários :

  1. Desde que vi o lançamento de A Dobra, já fiquei muito curiosa em relação ao enredo, aliás, não vejo a hora de poder conferir este primeiro livro.
    Daí, começaram as resenhas do segundo volume e mais uma vez, ele foi para a listinha de desejados.
    Pois entendi lendo a resenha, que não é apenas fantasia ou ficção, é família, é estar juntos, é cumplicidade, amizade.
    E com um enredo assim, fica complicado não desejar ler.
    É tipo um proteger inocente,mas tendo com isso, ter que enfrentar um mundo totalmente novo.
    Espero sinceramente poder ler os dois livros em breve.
    Capas maravilhosas.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem?
    Li o primeiro volume e amei.
    Vi muitas pessoa comentarem que não curtiram o primeiro volume; acharam estranha a forma adotada de linguagem, entre outros. Sinceramente, acho que essas pessoas não entenderam bem do que se trata a história, que aliás, é um clássico, que está entre os melhores e recomendados no mundo inteiro.

    Eu li esse volume também e continuo amando esse universo peculiar e único!

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Uau... Do início ao final fiquei plugado na sua resenha... Que livro é esse? Me pareceu super interessante! Super anotarei o nome! Obrigado pela resenha desenrolada e objetiva!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Há algum tempo tenho curiosidade de conhecer essa série. Não tive ainda a oportunidade de ler Uma Dobra no Tempo, mas espero o fazer logo, mesmo não sendo das mais fanáticas por ficção científica. As críticas são sempre boas e eu fiquei bem curiosa, assim como com esse livro.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá! Confesso que não costumo me aventurar em ficção científica mas essa série.. Só vejo coisas boas sobre ela e fico mais curiosa a cada resrnha que leio sobre um dos livros.. Eu acho de vou ler logo pois ja fiquei curiosa de novo com sua resenha haha

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  6. Oie! Recebi esse livro em parceria com a editora e foge totalmente do meu escopo de leitura, apesar disso, tô super animada. Mesmo com as nomenclaturas diferentes, parece ser uma leitura super prazerosa né? Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu vi o lançamento do filme a respeito do primeiro livro e fiquei mega curiosa a respeito da série. Mesmo sendo esse o segundo livro, achei a premissa história envolvente e, pelo visto, uma precursora sobre o assunto de dobras/viagens no tempo.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Essa história ainda quero conhecer. Vi esses dias que ainda tem mais um livro então estou aguardando pra poder ler tudo em sequência assim não me perco.
    Parece ser uma trama bem envolvente e um clássico bem empolgante.
    Animada pra iniciar a leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Olá, ficou ótima a sua resenha, não me perdoo por não ter comprado esse livro naquela promoção da saraiva. Quero muito ler essa série .Confesso que deu dó do Charles nessa situação inicial de problema com a escola.

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Não conhecia o livro, nem mesmo o primeiro, fiquei bem curiosa, achei interessante a premissa.
    Fiquei bem curiosa para conhecer melhor o Charles. Também curti a capa do livro, amei a resenha e anotei a dica.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Gostei da sua resenha, ficou curta e objetiva, o livro em questão "Um Vento À Porta" é um clássico da ficção científica, o livro e a série são espetaculares, fico feliz que a HarperCollins tenha publicado esse livro, super recomendo!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Oi tudo bem?
    As edições dessa série estão lindas!
    Confesso que estou meio com o pé atrás com ela pois uma amiga leu e não curtiu, disse que era muito enfadonha, então já diminuiu bastante as minhas expectativas.
    Beijoos

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO