12 de março de 2018

Resenha: O Príncipe Serpente — Elizabeth Hoyt.

em 12 de março de 2018

32 comentários
Título: O Príncipe Serpente.
Série: Trilogia dos Príncipes.
Livro: 03.
Autora: Elizabeth Hoyt.
Páginas: 362.
Ano: 2017.
Idioma: Português.
ISBN-10: 8501109827.
ISBN-13: 9788501109828.
Editora: Record.
Gênero: Romance, Romance de época, ficção.
Categoria: Literatura Estrangeira.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.

Sinopse: Quando o diabo encontra um anjo...

Lucy Craddock-Hayes está satisfeita com a vida tranquila no interior. Até o dia em que tropeça num homem inconsciente — um homem inconsciente e nu — e perde para sempre sua inocência.

Ele pode levar ao paraíso... O visconde Simon Iddesleigh apanhou de seus inimigos até quase morrer. Agora ele está determinado a se vingar. Mas quando Lucy cuida dele para restaurar sua saúde, a sinceridade da jovem surpreende sua sensibilidade calejada — e desperta um desejo que ameaça consumir os dois. Ou ao inferno.

Encantada com a inteligência perspicaz de Simon, com seus modos urbanos e até com seus sapatos de solado vermelho, Lucy rapidamente se apaixona por ele. Embora sua honra o mantenha longe dela, a vingança envia os agressores de Simon à sua porta. Enquanto o visconde entra em guerra contra seus inimigos, Lucy luta pela própria alma, usando a única arma que tem — seu amor...


Olá pessoal! Estou aqui para resenhar o último livro da Trilogia dos Príncipes, apesar de poderem ser lidos separadamente, pois não são continuações uns dos outros, é sempre bacana ler na sequencia, a meu ver. Essa é a história de Lucy e Simon, bem, vamos lá!

O enredo se passa na Inglaterra, na cidade de Maiden Hill, em novembro de 1760. Lucy é uma jovem bonita, que gosta de curtir o ar livre e ser independente, naquela época moças de boa família não eram bem vistas com comportamentos assim.

Mas Lucy vem de uma família de poucos bens, é amável, gentil, generosa e dedicada, então ela não se encaixa nessa classe, a única certeza que tem é que vai ser a esposa do vigário pois faz anos que está lhe fazendo a corte, mas nunca faz o pedido e assim ela continua vivendo no campo. No entanto, Lucy encontrou um homem nu, desconhecido por ela e quase morto na estrada, como não poderia fazer diferente, por ser uma pessoa de bom coração, a mocinha o levou para sua casa para lhe conceder os cuidados necessários, em prol da recuperação dele.

Simon é um visconde, que depois de um acontecimento inesperado teve que assumir o título, assim como cuidar de seus familiares. Só que ele está determinado a achar todos aqueles que estavam tramando contra eles, e quer vingança.

Simon foi espancado e deixado para morrer na estrada, se não fosse por Lucy que ao encontrá-lo cuidou dele, quem sabe o que poderia ter acontecido? Levaram algumas semanas para que o homem pudesse se recuperar, e ele ficou esse tempo todo debaixo do teto de Lucy.

O envolvimento dos dois começou aos poucos, Lucy com sua bondade, consegue notar o interior de Simon deparando-se com uma alma atormentada e tenta ajuda-lo. Simon, com sua perspicácia e sarcasmo, foi descobrindo em Lucy seu ponto de apoio.

“Eu me lembrarei da senhorita por todos os dias da minha vida” – murmurou ele tão baixo que ela quase não ouviu. – “E não sei ao certo se isso é uma benção ou uma maldição.” – Ele se ajoelhou, inclinando-se sobre as mãos dela, e Lucy sentiu os lábios quentes roçando na palma da sua mão fria.

O tempo passa e Simon se vê desesperado, com saudades e não aguentando mais vai atrás de Lucy, pois não consegue tirá-la da cabeça. No entanto, o que os afastou, é o fato da vingança que ele almeja, isso fez com que eles não pudessem seguir o mesmo caminho. Seria ele capaz de abrir mão daquilo que ele acredita ser a única coisa capaz de acalmar sua alma – a vingança – pelo coração de uma dama?

A química entre os protagonista é bem nítida e os personagens secundários são bem destacados, o pai de Lucy é hilário e a sobrinha de Simon é um amor de criança. A autora conseguiu trabalhar todos com maestria fazendo com que todos os momentos da história tornem-se cativantes.

Enquanto Simon conta a história do Príncipe Serpente para Lucy, ela vai desenhando a história. Ela tem suas convicções e não aceita o errado, Simon tem Lucy como sua salvadora, e acredita que quando tudo acabar só será capaz de encontrar a paz em seus braços. Mas o impasse que instala-se entre eles é complicado, vejamos:

  • Simon quer vingança, causar dor, derramar sangue, causar mortes.
  • Lucy quer paz e perdão e nada além disso é aceitável para ela.

Isso pode dar certo? Essa mistura? Algo sério vai acontecer em meio a tudo isso, será?

E naquela noite, durante a peça, ele ficara confabulando com o Sr. Fletcher. Lucy não conseguiu entender sobre o que conversaram, mas pôde notar que o rosto do marido assumira uma expressão severa. Por que ele não confiava nela?

Na minha opinião, faltou mais detalhes sobre as roupas da época em que acontece a história – não que a autora tenha que descrever tudo, mas é bom ambientar um pouco –, pensei que ia aparecer a Gruta de Afrodite como ela foi destacada em o Príncipe Corvo, pois Simon vivia em bordeis, mas isso não aconteceu. Todavia, isso não quer dizer que não existe um mistério. Elizabeth Hoyt, ainda que tenha pecado um pouquinho quando ao que mencionei, não nos decepciona e nos entrega um livro com muita adrenalina e um romance que nos arranca suspiros – risos. Se temos um final feliz ou não? Se tudo se realiza ou se alguém desiste de algo? Bem, descubra lendo!

O livro é escrito em terceira pessoa, intercalando os pontos de vista entre Lucy e Simon. Não notei erros de digitação, a edição conta com uma fonte confortável para leitura, as páginas são amareladas o que torna tudo mais confortável. A capa segue o padrão das anteriores da trilogia e todas são lindas!

Se recomendo? Claro que sim! Você vai se deparar com uma viagem deliciosa, um romance de tirar o fôlego, bem humorado e cativante, e de quebra terá um mistério para desvendar, que nos deixa sem ar! 

Chegamos ao término da trilogia, mas a autora publicou um contro extra – paralelo – que se chama a Princesa do Gelo onde a protagonista é a Coral – uma personagem que se encontra no livro do Príncipe Corvo. Ainda não o li, mas pretendo ler logo e trazer a minha recomendação para vocês.


Preciso fazer uma observação: Na minha opinião, o personagem Christian Fletcher, do Príncipe Serpente, também tinha que ter seu conto, pois gostaria de saber o que aconteceu com ele quando saiu da Inglaterra. Christian foi um amigo de Simon, fiel amigo, um personagem que sempre esteve presente e foi importante para a trama, espero que a autora venha a nos presentear com seu desfecho. 

Elizabeth Hoyt nasceu em Nova Orleães, onde a família da mãe vive há várias gerações, mas foi criada nos invernos gélidos de St. Paul, Minnesota. Quando era pequena, a família viajou muito pela Grã-Bretanha, passando um verão em St. Andrews, na Escócia, e um ano em Oxford. Ela tem licenciatura em Antropologia pela Universidade de Wisconsin, Madison. Wisconsin foi também o local onde conheceu o marido, arqueólogo – em uma escavação num campo de milho – e vivem no centro do Illinois, com os seus dois filhos, três cães e um jardim que ela cuida com entusiasmo. A família Hoyt gosta de aproveitar suas férias, que acabam, invariavelmente, em sítios arqueológicos.

Classificação:

Confira as demais resenhas da trilogia clicando nos títulos abaixo:

1. O Príncipe Corvo.
2. O Príncipe Leopardo.
3. O Príncipe Serpente.

32 comentários :

  1. Namoro essa trilogia desde que li a primeira resenha e adorei a ideia da autora!
    Sou uma apaixonada incurável e quando um livro traz um romance assim, cheio de "imperfeições", mas de realidade, melhor ainda.
    Se tudo isso for unido a uma boa aventura? Melhor ainda!
    As capas são maravilhosas e deve dar um gosto danado ver os livros na estante né?rs
    Gostei muito de saber também da parte bem humorada e isso esteve presente nos três livros.
    Já estão na lista de desejados e espero poder conferir em breve!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?!?! Eu adoro essa série. Acho que a autora construiu bons personagens. No meu caso, eu gostei exatamente daquilo que vc sentiu falta, ficar ambientando a história.
    Não gosto muito quando ficam descrevendo roipas e acessórios, pra mim acaba ficando chato.
    Mas a leitura é isso né?!?!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler as obras dessa série, desde que o primeiro volume foi lançado aqui no Brasil, mas ainda não tive a oportunidade. E sabe, acho até que normal o autor de uma série dar uns deslizes aqui ou ali, não é via de regra mas pode acontecer. Mas, mesmo sabendo disso, é legal notar que a série não é uma perda de tempo e que merece ser lida do início ao fim.

    @leitoraconectada

    ResponderExcluir
  4. Apesar de ter gostado muito da trilogia, esse foi o mais fraquinho, achei que ele se prendeu muito a politica dos espadachim que no romance em si. Mas também recomendo e concordo com você, adoraria ler um spin-off com o Christian.

    Abraços
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris, tudo bem? Eu gosto muito da escrita da autora e gostei da trilogia, mas não li ainda o conto e agora fiquei curiosa! E as capas são bem caprichadas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Cris, tudo bem?

    Já ouvi falar tanto dessa trilogia, tanto bom quanto ruim, que fiquei em cima do muro em ler. Mas vendo sua resenha agora, mesmo com suas ressalvas, fiquei com vontade de ler. Quero desvendar esse mistério e conhecer esses personagens. Além de ser de época que é um dos gêneros que mais gosto. Dica anotada, com certeza!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu acho o jogo de cores dessa trilogia tão maravilhoso, é tão a cara de livro antigo, sabe? Amo romances de época e ainda não li nenhum desses, estava esperando ela finalizar a trilogia, finalmente meu momento chegou! Hahah

    ResponderExcluir
  8. Oi Cris.

    Eu tenho muita curiosidade de ler a trilogia e conhecer a escrita da Elizabeth Hoyt porque a edição já conquista pelas capas. Sua resenha aumentou minha vontade de ter esse livros e aventurar nessa viagem deliciosa. Ainnda mais sabendo que é um romance de tirar o fôlego. Dica anotada e parabéns pela resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Olá! Não sou uma leitora assídua do gênero mas de todos os três livros esse foi o que mais achei interessante. Pela sinopse se nota que o casal tem mais química e essa sede de vingança sugere acontecimentos bombásticos.
    Bjoxx

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Amo o gênero romance d época, no entanto confesso que a opinião dividida sobre a trilogia me deixa com pé atrás em iniciar. E algumas falhas que você trouxe, são pontos que me incomoda bastante confesso. Não sei se seria uma leitura que me agradaria no momento. Acho que vou tentar o primeiro e ver como sairá o andamento da série. Ótima resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá Cris, tudo bem?

    Menina, eu juro que não tive interesse nenhum logo de cara quando vi esses livros surgindo no meio literário. Não sei se eram as capas, ou o fato de serem romances tidos como históricos. Mas sua resenha me aguçou em um ponto que eu jamais imaginava: tem mistério. E eu é que preciso desvendar. Agora sim quero ler. E como sou do contra, vou começar por esse, hahaha.

    Beijos
    @blogodiariodoleitor

    ResponderExcluir
  12. A capa realmente linda e o enredo parece ser bem interessante. Eu também gosto de enredos descritivos na medida certa, até mesmo para me ambientar no enredo. E os livros de época acabam tendo esse dever de nos situar em seu tempo e costumes. Adorei a dica. Excelente resenha. Legal a autora ter lançado o conto.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  13. Eu sempre quis ter essa trilogia porque as capas são incríveis e eu amo romance de época, mas andei lendo umas resenhas que me deixaram meio desanimada ao longo do percurso...
    Gostei bastante da sua, mas vou esperar um pouco mais pra decidir se vou ou não dar continuidade a essa vontade! rs
    obrigado pela dica!

    Beijinhos

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. Adoro romances que me tiram o ar assim como vc descreveu, não conhecia esse livro e os demais tmbm, fiquei curiosa, dica anotada! Linda resenha! Beijos
    Overdose Literária

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Ahh eu amo romance de época, ainda não li esse terceiro livro, mas amei O príncipe corvo, mas que o Leopardo. Pelo visto essa trilogia fecha com chave de ouro. A escrita da Elizabeth é encantadora e suas personagens são bem diferentes do estereotipo que estamos acostumados a ler.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  16. Oiii, eu só li o primeiro livro dessa trilogia e me apaixonei pela escrita da autora... Entendo o que vc fala sobre nos ambientar na história, mas pelo que vi, a história é tão boa que isso aí se tornou secundário né? Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  17. Oiii,

    Eu não sei nem quanto tempo eu estou querendo ler estes livros e a cada resenha que eu leio eu fico com mais vontade ainda. Sua resenha serviu pra me mostrar que a sequencia é boa e que a serie em si é algo que valha a pena. Espero conseguir conferir em breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi Cris!

    Tudo bem? Sabe que estou bastante curiosa sobre esta trilogia? Faz alguns meses que estou de olho neles, mas estão sempre caros demais :(

    Tenho adorado romances de época é parece que Príncipe Leopardo segue arrancando elogios na blogosfera.

    Só o que não gosto muito é que o livro seja narrado em terceira pessoa. Adoro quando a narração é em primeira, especialmente em casos de romance.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  19. Olá, parece que essa trilogia tem sempre mocinhas de bom coração, capazes de fazer atos condenáveis para a época (foi assim no primeiro). Quero muito ler esse livro, pois amo romances de época e gostei da premissa desse. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Essa trilogia sempre tem elogios, e eu estou bem curiosa para conhecer a escrita da autora. Vou deixar anotada a sua dica.

    ResponderExcluir
  21. Oie!

    Estou esperando essa trilogia baixar de preço para compra todos eles e lê-los em uma sentada kkkk, já li muitas resenhas positivas cerca dessas obras e histórias e quando lê-las espero gostar, sobre o que você citou das roupas, já senti isso lendo outros livros, tem vezes que sinto que estou lendo um romance qualquer que um de época exatamente por essa falta de detalhes deles!

    Bjss

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bom?

    Eu não li essa trilogia, apesar de ver as diversas recomendações. Eu tenho o costume de ler romances históricos, mas nunca li algum que se passasse nessa época (é um pouco mais antiga do que estou acostumada). Entretanto, gostei de ver como a autora colocou dois personagens opostos, que possuem as suas próprias convicções, para se tornar um casal. Fiquei bem curiosa pra ver se algum deles irá abrir mão de seus ideais ou se conseguiram ter um relacionamento, apesar dele querer vingança com derramamento de sangue e ela acreditar no perdão. Além disso, a Lucy parece ser uma protagonista encantadora e forte, ao mesmo tempo. Quero muito saber mais sobre ela.
    Achei legal que a autora também criou um conto para outra personagem da trilogia, pois gosto quando os secundários ganham algum destaque. Espero que ela também crie um para o Christian, contando o que aconteceu com ele, assim você pode ficar feliz! rs

    Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bom?

    Eu não li essa trilogia, apesar de já ter visto diversas recomendações. E mesmo tendo o costume de ler romances históricos, esse se passa em uma época que eu não estou acostumada (é um pouco mais antigo que o usual). Eu achei legal que a autora colocou dois personagens opostos para serem o casal principal e quero ver como ela criou esse romance. De um lado, temos um cara que quer vingança a todo custo, que derramará sangue. Do outro, temos uma mocinha que acredita no perdão. Quero ver se algum deles irá abrir mão ou se conseguirão ter um relacionamento assim mesmo. Além disso, a Lucy parece ser uma portagonista encantadora e forte, ao mesmo tempo. Quero conhecê-la logo!
    Por outro lado, gostei de saber que a autora criou um conto para uma personagem da trilogia. Eu gosto quando os secundários ganham destaque ou as suas próprias histórias. Só espero que ela crie a do Christian, assim você fica feliz, rs.

    Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  24. Olá Cris,
    Tenho o primeiro volume dessa série em casa para ler e confesso que estou bem ansiosa, pois o romance parece funcionar na proporção correta e ter personagens encantadores. Sua resenha aumentou um pouco minha curiosidade quanto à conclusão da série, mas me preocupou quanto a construção da história e descrições. Acho que vou precisar me arriscar em ler e torcer para gostar.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  25. Oi.

    Já li o primeiro e tenho o segundo na estante pra ler. Sempre gostei muito de romances de época e quando vi que a editora lançaria este livro, fiquei muito empolgada. Adorei primeiro, e já ouvi que o segundo é bem melhor, só espero que o terceira seja tao bom quanto os outros. Vou ler o segundo em breve e comprar o terceiro em seguida.

    ResponderExcluir
  26. Olá,

    Sou o tipo de leitora que quando se interessa por um livro evita não saber nada sobre a história. E assim, eu tenho muito interesse nessa trilogia, só sei o básico. Espero gostar dessa leitura por saber que é um livro diferente dos demais do gênero.

    ResponderExcluir
  27. Olá, tudo bom?
    Ao contrário de você, eu não curti muito essa leitura não =/ Achei que Simon muitas das vezes tratava Lucy ou qualquer outra pessoa ou coisa como secundária após sua vingança, que foi outro ponto que me incomodou, principalmente no final, em relação a Christian e toda sua família que tiveram que pagar por um erro que não era deles, por um conceito de justiça meio as avessas.
    No geral, acabei gostando do romance e do casal, bem como dos personagens secundários. Também senti falta da descrição das roupas, só pelo que foi passado não consegui imaginar =/
    Enfim! Foi um final ok para a série rs Curti ler sua resenha e ver os pontos que nossas opiniões divergem ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Boa noite
    Fiquei meio perdido por ser o terceiro livro hehe, todos eles contém mistérios a serem desvendados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Julio todos eles tem esse mistério, o livro se torna interessante a desvendar cada trama da história!

      Excluir
  29. Estou louca pra ler essa trilogia, amo romances de época e todas as resenhas que li deles são encantadores.
    Adoro o fato do livro ir além do romance entre o casal, ter uma história, um mistério ali no plano de fundo que nos faz ficar envolvidos com aquela narrativa.
    Espero conseguir lê-los ainda esse ano

    ResponderExcluir
  30. Essa trilogia tá na minha lista já faz um tempinho e a cada resenha que leio dos livros que a compõe minha curiosidade só aumenta. Espero poder ler em breve e parabéns pela sua resenha

    ResponderExcluir
  31. Oi Cris!
    Ainda não li essa série, mas morro de curiosidade porque ela é sempre tão elogiada! E vc sabe que, antes de ler as resenhas, eu achava que era uma série de fantasia? Deve ser por causa desses títulos diferentões, rsrsrs
    Bjs!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO