Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

4 de fevereiro de 2018

Indicação de anime: Kakegurui.

Título: Kakegurui.
Direção: Yuichiro Hayashi.
Autor: Yuichiro Hayashi.
Estúdio: MAPPA.
Gênero: Drama, Suspense, Mistério, Vida Escolar, Shounen.
Status do Anime: Completo.
Episódios: 12.
Ano: 2017. 


"Academia Privada Hyakkaou. Uma instituição para os privilegiados com um currículo muito peculiar. Por exemplo, quando você é o filho e a filha dos mais ricos, não são façanhas atléticas ou livros que te deixam na frente. É lendo o seu oponente, a arte da negociação. Que outro jeito melhor de afiar essas habilidades do que com um rigoroso currículo de jogos? Na Academia Privada Hyakkaou, os vencedores vivem como reis, e os perdedores são colocados através do espremedor. Mas quando Jabami Yumeko aparece, ela vai ensinar essas crianças como um grande jogador é!"



Boa noite galera, aqui quem fala é o Júlio, e estou trazendo mais um anime, digamos, diferente, para vocês. Nada de lutas, guerras ou algum tipo de aventura, as disputas são resolvidas com jogos de azar e altas apostas. Ler seu adversário é fundamental e saber blefar pode ser decisivo. Na escola Hyakkaou, se destaca quem joga melhor... Vamos conhecer um pouco mais da história!



Todos na escola Hyakkao possuem talento para os jogos de azar, alguns mais outros menos. Os que se destacam ganham status, admiração e principalmente dinheiro, podendo chegar a fazer parte do grêmio estudantil, que é a elite dos jogadores da escola, um pequeno grupo que manda em tudo e que criou as regras para os perdedores também. 

Ao perderem tudo, os alunos recebem uma placa de identificação da classe dos "bichos", e passam a ser tratados com desprezo pelos alunos "normais". A condição para voltarem a "ser gente" é pagar a dívida, mas ninguém jamais conseguiu esse feito. Quando falo em dívida, o negócio gira em torno dos milhões de ienes, então realmente não é fácil para os menos afortunados. O clima de "cassino" envolve o espectador o tempo inteiro, inclusive nas músicas de abertura e encerramento que combinam perfeitamente com o anime, é tudo muito legal e só nos faz querer ver o próximo episódio.

Yumeko
Jogadora compulsiva, essa expressão pode ser usada para definir Jabami Yumeko. Aparentando ser uma aluna normal a princípio, ela se transforma completamente quando joga, o que surpreende a todos os outros alunos (e a quem está assistindo também). 

É um gênio jogando, percebendo trapaças e criando estratégias para vencer, sinceramente da gosto de assistir. O que impressiona bastante é o efeito que o jogo tem sobre ela. Yumeko se sente bem apostando, o risco só aumenta essa sensação e eu diria que beira à loucura (é meio assustador às vezes), é difícil de acreditar que seja a mesma personagem do início do anime. 

Esse lance psicológico também acontece com os outros personagens embora de formas diferentes em cada um, tornando as disputas verdadeiros embates mentais. Essas sensações são representadas nos olhares dos personagens, que se tornam frios e apresentam um brilho incomum, louco, fora de controle. Apesar dessas características, Yumeko acaba se tornando popular no colégio pelo fato de desafiar os melhores e vencer.

Kirari, presidente do grêmio estudantil
O grêmio estudantil tem os personagens mais esquisitos de todo o anime, não se sabe muito sobre eles além do fato de serem os melhores jogadores. Seus objetivos são desconhecidos, sua autoridade é absoluta e isso é mostrado durante os 12 episódios, eles realmente não estão para brincadeiras. São bastante diferentes entre si e gostam de formas diferentes de jogar, nem todas exatamente saudáveis (é sério, tem uma louca que aposta com revólveres). No geral, todos são assustadores e estranhos além de extremamente ricos. 

Ser rico não é a única forma de fazer parte do grêmio, desafiar um dos membros e vencê-lo da ao aluno o lugar dessa pessoa, e saber disso deixou Yumeko em êxtase. Ela tem como objetivo jogar contra a presidente Momobami Kirari. Eu até agora não falei de personagens masculinos, mas é pelo fato de serem a grande minoria, não sei bem o motivo do destaque para as moças já que o anime não apela para a sensualidade em momento algum, deve ter sido um mero capricho do autor. 


Os designs de personagem estão bem legais e alternam do mangá mais comum, com aqueles olhos grandes, para o  mais realista  nos momentos críticos das partidas, dando um ar mais sério ao anime. 

Não pensei que um anime nesse estilo pudesse ser tão empolgante, mas acreditem, não consegui parar de assistir e só não terminei ainda por falta de tempo, mas já vi 11 dos 12 episódios. Toda a atmosfera criada em torno dos jogos de azar torna tudo empolgante demais. Recomendo muito assistirem! 

Existe um mangá que saiu antes do anime e que já está muito avançado na história, o que só me faz pensar em outras temporadas pela frente (ótima notícia). Aqui no Brasil o anime pode ser conferido no Netflix que já disponibilizou a primeira temporada inteira. 

Bem, vou ficando por aqui, espero que tenham curtido a indicação e, sinceramente, já entrou para os meus favoritos. Até a próxima semana!

4 comentários :

  1. Oiee Júlio ^^
    Acho que nunca acompanhei um anime em toda minha vida (lembro de ver minha irmã fissurada e assistindo Fullmetal Alchemist só), mas como eu ando me tornando uma grande amiga da Netflix, vou procurar para conferir pelo menos o primeiro episódio. Confesso que sou mais histórias de romance, mas vamos ver no que dá *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  2. Que bacana! Eu não sou muito de mangá porque a maioria dos que conheço envolve magia, o fato desse envolver jogos de azar certamente é um ponto positivo, e é tão curtinho que é impossivel nao dar uma chance, dica anotada!

    ResponderExcluir
  3. Oi Julio!
    Para de aumentar a minha lista de animes por favor? Ainda nem assisti os outros menino hahahahhaha lá vai mais um pra lista.

    bjs

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^