Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

12 de janeiro de 2018

[Resenha] Minha vida fora dos trilhos – Clare Vanderpool.

Minha Vida Fora dos Trilhos.
Autora: Clare Vanderpool.
Tradutora: Débora Isidório.
Título Original: Moon Over Manifest.
ISBN-13: 9788594540317
ISBN-10: 8594540310
Ano: 2017. Páginas: 320.
Idioma: Português. 
Editora: DarkSide Books
Adicione ao Skoob.

SINOPSE: Abilene Tucker, tem apenas 12 anos, mas é corajosa e impetuosa o suficiente para encontrar aventuras na pequena cidade de Manifest, Kansas, um fim de mundo para onde seu pai a enviou de trem a fim de passar o verão sob a tutela de um velho conhecido enquanto ele trabalha em uma ferrovia. 

O que parecia ser o período mais solitário e entediante de sua vida ganha um novo e surpreendente rumo quando Abilene encontra uma velha caixa de charutos com cartas antigas e pequenas lembranças de outros tempos. Aos olhos curiosos da menina, a caixa se torna uma verdadeira arca do tesouro, onde segredos enterrados conectam dois momentos da cidade. A partir de então, o livro se divide em duas narrativas cronológicas: passado e presente se misturam, daquela maneira mágica que só um bom livro consegue contar.

Os acontecimentos vão da época da Primeira Guerra Mundial à Grande Depressão norte- americana dos anos 1930, com soberba fidelidade histórica que ajudam a construir esta narrativa de perda e redenção.


Com forte indicação para ler algo da autora e acompanhando o que falaram sobre outro livro dela, que eu olhava no site e ficava admirando, Em algum lugar na estrelas, decidi durante a blackfriday de 2017 comprar os dois livros da autora. E, nesse inicio de ano, li Minha vida fora dos trilhos e AMEI! 

Vem comigo ler a resenha...
[RESENHA]

Abilene é uma menina esperta que vive com seu pai, Gideon, pelas rodovias da cidade enquanto ele busca um serviço ali e acolá. Certo dia ela machuca o joelho e pega uma estranha infecção, Gideon que era um cara falante e contador de histórias passa a ficar um pouco mais calado, até que decide enviar a filha para passar uma temporada em outra cidade, sob os cuidados do pastor Shady Howard em Manifest. 

Aquela é uma cidadela pacata e que parece parada no tempo. Um belo dia Abilene encontra uma caixa com diversos objetos aleatórios dentro e várias cartas datadas de 1917. Nelas, Ned e Jinx se correspondiam e citaram um espião conhecido como cascavél. Abilene, encantada com o teor das cartas, e suas amigas, decidem que desmascarariam o espião e começam a buscar por ele. Essa investigação faz com que elas saiam em busca de verdadeiros tesouros e o desfecho é de marejar os olhos, de aquecer a alma. É de suspirar e dizer ao final do livro que valeu a pena.


Quando a pequena perde sua bússola, o objeto estimado e que a ligava ao seu pai, descobre que ela está na casa da vidente e que para recuperá-la vai precisar trabalhar para ela. Aqui podemos ler mais sobre a história da cidade, intercalando entre momentos do passado e do futuro que se misturam e completam de uma forma que eu nunca vi nenhum autor conseguiu fazer. Todos os personagens tem o seu lugar e nenhuma história fica incompleta ou sem ser "desvendada" e isso torna o livro único!

Era interessante... notar o que mudou e o que continuava igual, porém, por alguma razão essa histórias me deixava muito triste e irritada... Todo mundo era dono de um pedaço da história daqui, mas ninguém falava do meu pai... - Trecho da página 221.

É interessante ver que durante a narração da história da cidade e de sua população, Abilene precisa salvar a história de sua família e mais interessante ainda é ver uma menina de 12 anos amadurecer, como pessoa, como ser humano.

[SOBRE O LIVRO]

O livro tem em seu desenho a forma de uma caixa de charutos, o que é bem em conta, já que os tesouros são encontrados ali dentro durante a narrativa.

Ao final do livro, lemos uma carta de Claire dizendo que sua história mistura ficção com realidade, que Manifest é inspirada em Frontnac no Kansas, ela fala sobre o trem dos órfãos, a lei seca com o comércio clandestino do álcool que tem importância no enredo. Tudo é voltado para as ferrovias. 

A cada virar de páginas você imagina que uma locomotiva vai sair de dentro do livro. 

A diagramação é linda, na verdade a DarkSide faz um trabalho excepcional em seus livros.

Tem um postal lindo dentro do livro, além dos vários recortes de jornal que encontramos durante a leitura, os nomes dos personagens espalhados como anúncios de jornal. Tudo perfeitamente planejado e muito bem executado.



[SOBRE A AUTORA]

Clare Vanderpool cresceu lendo livros em lugares incomuns: vestiários, banheiros, andando pela calçada (às vezes, dando com a cara em postes), igreja, aula de matemática. Ela desconfia que alguns professores sabiam que ela escondia um livro atrás do livro da escola, mas os bons nunca falaram nada. 

Clare foi a primeira autora estreante a receber o cobiçado prêmio John Newbery Medal de mais distinta contribuição para a literatura infantil norte-americana, da American Library Association, por Minha Vida Fora dos Trilhos. 

Seu segundo romance, Em Algum Lugar nas Estrelas (DarkSide® Books, 2016), foi eleito um dos Printz Honor Books em 2014. Clare mora em Wichita, Kansas, com o marido e os quatro filhos do casal.

*Fonte: Skoob

Classificação: 

9 comentários :

  1. A DarkSide é uma das Editoras que mais capricha em suas edições. Fico impressionada com ela sempre traz capas incríveis e também outro ponto que aprecio muito:ela não se deixou prender somente pelo terror, tem trazido todo tipo de gênero e muito bem feito, diga-se de passagem!
    Ainda não conhecia este livro,mas já gostei da capa de cara e lendo a resenha, a gente já se pega viajando na leitura.
    Vai para a lista de desejados com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia esse livro é estou simplesmente apaixonada pela história... Sua resenha me incentivou e muito a querer ter ele para mim, arrasou!!!!

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas que bom que a leitura valeu a pena, parece ser uma grande aventura e só de imaginar que mareja os olhos, deve valer muito a pena. Ótima dica.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Já li esse livro e gostei muito da forma como a edição da Darkside ficou e enriqueceu a história.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?

    Agora que eu percebi o nome da autora. Já tinha visto esse livro, mas como nunca dei muita bola para ele, não tinha visto o nome da autora. Agora quero muito ler a obra. Já vou anotar o nome e tentar comprar assim que tiver uma chance.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Não conhecia o livro e fiquei super curiosa para saber mais sobre a história. Sua resenha sobre o livro está perfeita. Os livros da Darkside são sempre muito bonitos mesmo.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  7. Essa é a primeira vez que vejo esse título, já tinha ouvido falar do livro anterior da autora, mas nenhum tinha chamado minha atenção. A diagramação desse livro é um espetáculo mesmo. A editora capricha né!?
    Foi ótimo conferir suas impressões dessa leitura e agradeço por compartilhar essa dica com seus leitores.

    ResponderExcluir
  8. Já li algumas resenhas desse livro,ele parece bem interessante, são tantos livros para ler que é difícil criar a famosa listinha e segui-la,mas a cada resenha esse livro ganha mais pontos para furar a fila de leitura rsrsrs

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Os livros da Darkside são maravilhosos. Apesar de não curti o gênero que eles publicam dá vontade de ter todos na estante. Adorei conhecer a história e sua opinião foi bem favorável para quem sabe eu de uma chance a leitura.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^