Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

9 de janeiro de 2018

Resenha: A Garota do Calendário – Novembro.

Título: A garota do Calendário – Novembro.
Série: A garota do Calendário.
Livro: 11. Idioma: Português.
Autora: Audrey Carlan.
Editora: Verus.
Páginas: 160. Ano: 2016.
ISBN-13: 9788576865322
ISBN-10: 8576865327
Gênero: Romance, Erótico.
Categoria: Literatura Estrangeira.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.

SinopseMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em novembro, Mia viajará novamente para Nova York por motivos profissionais, mas dessa vez o trabalho é diferente. Ela precisará entrar em contato com celebridades — sorte dela que alguns dos amigos que fez em sua jornada estão prontos para ajudá-la!


Oi gente, tudo bem? Espero que sim.

Hoje vim trazer para vocês a resenha do penúltimo livro da saga da Mia. É minha gente, estamos chegando ao fim dessa história! Para ser sincera, estou com sentimentos contraditórios quanto a essa série. No entanto, o ponto positivo é que estou finalizando a leitura sem querer matar ninguém, por enquanto... Vamos ao que interessa?!


A premissa da série se baseia em: O pai de Mia – a nossa protagonista – é um viciado em jogos, por causa desse vicio e de sua irresponsabilidade, ele acaba fazendo uma dívida grande com Blaine – que é um agiota e ex-namorado de sua filha. Sem dinheiro para pagar, o homem acaba tomando uma surra do agiota e de seus companheiros, acabando por parar no hospital, ficando entre a vida e a morte. Por conta disso, Mia assume a responsabilidade de quitar essa dívida e livrar sua família da ameaça de Blaine. Para isso, ela aceita o emprego de “Acompanhante de luxo”,  para angariar o dinheiro necessário e poder quitar o que seu pai deve. Entre os meses que se passam, várias coisas e reviravoltas acontecem, a série possui 12 volumes que se passam um em cada mês do ano, ao decorrer de toda a trama Mia passa por muitas coisas.

No mês de Novembro, nossa protagonista viaja a Nova Iorque, para gravar um quadro, com um especial de Ação de Graças, para o programa que ela apresenta junto com o Dr. Hoffman.

Nesse especial, Mia entrevistará Anton – que continua com seu jeito sedutor – e Mason, que vai trazer novidades quentinhas!

Além dos famosos, ela vai aproveitar sua estadia para unir trabalho e diversão, entrevistando pessoas comuns nos pontos turísticos da cidade.

Nosso querido Wes está melhorando de seu trauma, os pesadelos estão cada vez menores, porém tem um detalhe que deixa Mia muito preocupada: suas fortes e constates crises de ciúmes. Tudo bem que eles conseguem resolver isso entre quatro paredes, e fora delas também – [Ê casal que tem fogo, minha gente!].

Gin está devidamente instalada no quarto de hóspedes na casa de Wes e Mia, e também recuperada do seu trauma – que ocorreu em Setembro –, ela vai aproveitar esse mês da melhor forma possível, com isso suas conversas com sua melhor amiga nos rendem bastante risadas.

Mia terá pela primeira vez em sua vida a comemoração de Ação de Graças em família, com isso teremos a surpresa e a irritação de Max e Wes ao saberem disso, e também explosão de carisma e fofura da pequena Isabel.

Ao nos depararmos com o encerramento de novembro, Mia é convocada para uma viagem misteriosa a trabalho! – Eita que a curiosidade aumentou aqui, gente!

Depois de ter lido o enredo referente ao mês de outubro, não fui com muita expectativa para novembro. Estava receosa com o que iria encontrar e acabei me surpreendendo. A história do mês de novembro foi mais amorzinho para Mia, mais tranquila e sem estresse. Cheio de histórias lindas que envolveram a vida da nossa protagonista.

Acredito que depois do que Mia passou ao longo da série, considero Novembro o melhor mês. Foram 30 dias de gratidão, felicidade e reencontros. Deu para matar um pouco a saudade de alguns personagens e confesso que quando comecei a ler essa série, achei que Mia só iria sofrer, mas me surpreendi.

Estou curiosa para ler Dezembro, mas ao mesmo tempo não quero me despedir da série – [Eis o motivo de não ter terminado em 2017. Hahahah].

A escrita da Audrey continua leve e bem fluída. Quanto à edição, não notei erros que atrapalhassem o seguimento da história. O tamanho da fonte é agradável, as folhas são amareladas, a capa segue a edição dos outros livros da série mantendo um padrão.

Recomendo muito a leitura desse livro para quem curte livros eróticos, e para você que já acompanha a série, e assim como eu, ficou em cima do muro se continuava a lê-la ou não. Como disse acima, o mês de outubro não foi um dos melhores livros, porém novembro conseguiu se superar, então mantenha sua curiosidade e leia! Tenho certeza que não se arrependerá e de que se encantará com o desfecho desse mês, assim como eu me encantei.

Até a próxima gente, com o fim dessa série! [Não sei se dou risada, ou se choro!].

Beijos!

Classificação:

[Confira as demais resenhas da série abaixo]

11. A Garota do Calendário - Novembro.
12. A Garota do Calendário - Dezembro.

12 comentários :

  1. Bem, eu tenho sentimentos contrários com esta série. Li até o mês de Abril e abandonei :/
    Não sei o que houve, não consegui me conectar com Mia, não via verdade nela, não me prendi na história e seus personagens.
    Não digo que não retomarei os livros, preciso fazer isso(odeio deixar coisas pela metade) e sei que deve ter sido comigo que não funcionou direito.
    Adorei as capas, aliás, todas são maravilhosas!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu sou apaixonada por essa série. Amo a Mia, amo o Wes!!
    Adorei sua resenha. Embora fale do mês de novembro, não me deu nenhum spoiler (ainda estou em junho), apenas me atiçou a alguns fatos que virão a ocorrer nos livros seguintes... Não consigo não gostar dessa série, embora meu coração doa um pouco por causa de Wes

    ResponderExcluir
  3. Essa série em nada me chama atenção, primeiro porque são muitos volumes, depois porque acho o enredo, a proposta dela, muito superficial, fútil até. Mas não tenho o direito de falar tão mal já que eu nunca li nenhum dos livros, vai que um dia eu leio e me rendo a escrita da Audrey.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Laneh!
    Preciso terminar essa série kkkkk acho que parei em Agosto, eu gosto muito da Mia, e suas façanhas, além dos assuntos que são debatidos em cada livro! Adorei a resenha.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  5. As opiniões que li sobre essa série são bem divididas e por isso confesso que apesar de ter achado um enredo até interessante ... no primeiro livro ... fico me perguntando como os outros livros foram desenvolvidos. Mas enfim quem sabe um dia eu invista no box da série e leia seguindo, como se fosse um livro único. Gostei de conferir suas impressões. Sucesso na conclusão da série!!!

    ResponderExcluir
  6. Euzinha aqui tinha falado que esse ano compraria a série e leria cada mês respectivamente ao que estava, acabando janeiro e nada haha. Gostei da sua resenha, e me deixou mais curiosa, ainda mais por ser o penúltimo kkk.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Ela teve outro trauma em setembro??? Porque acabei de ler julho e faz um mês do trauma com o filho do cliente dela!!! Ô mulher para ter traumas!!! Credo!
    Eu honestamente estou levando com a barriga e orando a deus que acabe logo! huahuahuauhauha
    Que bom que você está gostando!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Aricia.

    Eu tenho apenas o primeiro livro da série e mesmo assim em formato digital. Quando comprar na Amazon foi para conhecer a história, pois gosto do gênero. Mas estava tendo tantas resenhas do livro que resolvi esperar um pouco. Sua resenha me fez lembrar que preciso ler pelo menos o primeiro para ir adquirindo os outros e este que você resenhou e me deixou bem curiosa. Ainda mais com a escrita da Audrey que falam que é bem leve e fluída. Dica anotada.

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Eu não gosto de gosto de livros eróticos, mas sinto muita vontade de ler esse livro, só vejo opiniões maravilhosas sobre essa série. Quero um final feliz para Mia.

    Um beijo e parabéns pela resenha.

    http://sussurrandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Houve uma época, quando essa série tornou-se febre entre os leitores, que desejei muito ler justamente pra saber o porque de tanto alvoroço. Mas, confesso que aos poucos fui perdendo a vontade...Não sei se leria hoje, mesmo com tantas resenhas positivas. Não sei...
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  11. Já li tanta coisa sobre essa série literária, mas não consigo ter a vontade necessária para iniciar ela, uma porque são vários livros e outra por não ser o estilo que leio e gosto. Adorei a resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Oi Lanneh!
    Li só os primeiros livros de A Garota do Calendário e acabei me enrolando na leitura, mas sua resenha fez ter vontade de terminar a série (Wes volta, yes! \o/). Acho que vou começar a correr atrás do prejuízo agora!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^