21 de outubro de 2017

Resenha: Não conte nosso segredo – Julie Anne Peters.

em 21 de outubro de 2017

7 comentários

É um romance gay, sim, mas que serve de exemplo para todos os tipos de gêneros, principalmente por trazer de forma tão clara, como quem de fato assume sua posição sexual se sente e sofre. Assim como nos ajuda a entender as sensações de quem ainda não conhece o mundo LGBTQ+  e se vê envolto em um tipo de amor  normal, mas diferente  aos olhos da sociedade, principalmente dentro da nossa própria casa.

" A verdade vai desabar sobre você "

Não conte nosso segredo.
Julie Anne Peters.

ISBN-13: 9788593911019.
ISBN-10: 8593911013.

Ano: 2017. Páginas: 352.
Idioma: Português. 

Gênero: LGBT, GLS, Literatura Estrangeira, Romance.
Editora: Hoo | Grupo Editorial Universo dos Livros.

Adicione ao Skoob.

Sinopse: Com o namorado dos sonhos, o cargo de Presidente do Conselho Estudantil e a chance de ir para uma Universidade de Ivy League, a vida não poderia estar mais perfeita para Holland Jaeger. Ao menos, é o que parece. Até que Ceci Goddard chega na escola e muda tudo. Ceci e Holland têm sentimentos que não conseguem esconder, mas como todos ao redor vão lidar com este novo romance?


Entre intrigas, preconceitos e a não aceitação dos pais, Ceci e Holland lutam para manter-se juntas, mas o amor delas pode não ser tão forte quanto as críticas da sociedade...


Não conte nosso segredo é o primeiro livro da autora Best-seller no New York Times, que promete emocionar leitores de todas as idades e gêneros.


Cortesia | Editora Parceira LT 2017.




Temos, de cara, o encontro de dois mundo diferentes, porém iguais, de duas garotas, Ceci e Holland.

Holland é a filha perfeita, namorada exemplar, estudante modelo, sua vida segue por caminhos considerados normais, mas que a matam por dentro.

Ceci, é a novata, linda, artista gay, com orgulho, que muito cedo teve que batalhar para se manter no mundo, tudo o que tem ela conseguiu de forma árdua.

Nos deparamos com uma narrativa simples e carregada. Simples porque fala de forma clara e limpa, eu diria até fria sobre a vida e o relacionamento que as duas começam a viver. E carregado, justamente por tocar de maneira forte nesse tema que, não sejamos demagogos, é tabu.

Achei que a leitura foi bem esclarecedora, uma vez que fica tudo bem esclarecido, e nós podemos entender que ninguém escolhe ser gay, a pessoa nasce assim, e como ela lida com essa situação que vai contra o que aprendemos desde pequenos, é o que torna a história interessante. Acompanhar como Holland se descobre e vai se libertando aos pouco para assumir uma posição real em sua vida, é bem interessante.

Tudo acontece de forma natural e gradativa, o romance entre elas é sugestivo e delicado, é um livro jovem adulto, mas sem o exagero nas cenas de sexo, tudo fica implícito.

Um livro sobre autoconhecimento, que ajuda aos que leem a terem consciência de que a caminhada é difícil, mas quando se é o que verdadeiramente somos, é possível transpor as barreiras, o medo e o preconceito.

É palpável durante a leitura, nos depararmos com a chocante realidade de que a gente, única e exclusivamente, incomoda as pessoas por sermos diferentes, e que ainda vai demorar muito até a sociedade aceitar de bom grado que os conceitos e opções sexuais não são mais como nos era ensinado na infância.

Mesmo com a mente aberta, eu nunca tinha lido nada do gênero, travei um pouco ao decorrer da leitura, mas consegui depois de entender o sentido do livro, finaliza-lá. A autora não floreia em sua escrita, ela é direta e objetiva, muitas das situações, poderíamos classificar como possível de acontecer, se é que já não tenham acontecido, com alguém por aí nesse mundão, e isso deixa tudo mais interessante.
  • Não é algo fantasioso. 
  • É a verdade nua e crua contada através de uma leitura clara e direta. 
  • É um tapa na cara dos que fecham os olhos para a realidade da vida das pessoas que são LGBTQ+.

Eu adorei o livro! Com certeza não pensarei duas vezes para ler outro livro da Julie Anne.

... Era uma prisão... Eu estava trancada do lado de dentro, dentro de mim, no escuro, com medo e sozinha.


A Autora: Julie Anne Peters é uma autora americana muito conhecida por suas obras de ficção infanto-juvenil. Peters publicou 20 obras, principalmente romances, voltados para crianças e adolescentes, muitas das quais apresentam personagens LGBTQ+. Além dos Estados Unidos, os livros de Peters foram publicados em vários países, incluindo Coréia do Sul, China, Croácia, Alemanha, França, Itália, Indonésia, Turquia e agora no Brasil com a obra Não Conte Nosso Segredo. Prêmios: Best-seller no New York Times; Indicada ao prêmio de Melhor Ficção Juvenil pela ALA; Finalista do prêmio de melhor livro do Colorado; Nominada para a lista de livros Feministas para adolescentes pela ALA.


Classificação:

7 comentários :

  1. Puxa, creio que seja o primeiro livro com esse tema, voltando para meninas. Ao menos, é o primeiro que vejo e para ler, de fato.
    Li alguns sempre voltados para os meninos, como 1+1 que adorei!
    Eu acredito que nos tempos de estamos vivendo, com esse "estou aqui e vou ser visto sim", tudo precisa ser mostrado e esclarecido realmente. Chega de se esconder, de achar vergonha ou de simplesmente, fingir que não estamos vivendo tempos diferentes.
    Respeito é o foco principal que deveria sim, reger todos nós!
    Vai para a lista de desejados, com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá, acho que já tinha visto a capa desse livro em algum lugar. Livros de garotos gays eu já tinha visto, mas ainda não havia encontrado muitos sobre garotas. Esse parece ser uma leitura bem bacana.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Não leio muitos livros com a temática lésbica, mas acho que ultimamente o mercado tem ganhado alguns com o gênero, o que é ótimo né.
    Achei legal a escrita fluir tão bem.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  4. Oi Ari!!
    Apesar de já ter lido livros da temática LGBT confesso que esse é o primeiro que vejo com um casal feminino, e isso me interessou muito. Às vezes as mulheres ficam tão quietas que é possível acreditar que apenas os homens homossexuais sofrem preconceito, afinal são eles quem mais aparecem nas reivindicações.
    Adorei a temática e a resenha me deixou mega curiosa!!! Dica anotada

    Beijokas

    ResponderExcluir
  5. Olá! Já tenho o hábito de ler essa temática, mas ainda não conhecia esse título. Fiquei curiosa para saber como a personagem toda certinha conseguiu lidar com essa reviravolta e descoberta em sua vida. Parabéns para a autora, pois falar de forma objetiva e clara sobre assuntos polêmicos é um verdadeiro desafio. Vai agora para minha lista de leituras. Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Achei super bacana a editora investir em livros com temáticas gays. Existem tão poucos e fiquei bem curiosa para ler esse. Desde que vi a capa, fiquei encantada!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Aricia, como está?
    Reforçando outros comentários que vi por aqui, é a primeira vez que vejo um livro LGBTQ+ abordando um romance entre garotas já que de longe a maior parte dos livros desse tema aborda romance entre rapazes, o que eu sinceramente compreendo considerando o machismo presente na nossa sociedade embora eu concorde que as mulheres sofrem bem mais, de longe.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO