Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

12 de dezembro de 2016

Resenha: Belgravia - Julian Fellowes.

Título: Belgravia.
Subtítulo: Uma história de segredos e escândalos na Londres dos anos 1840.
Idioma: Português.
Ano: 2016. Páginas: 368.
Editora: Intrínseca.
Autor: Julian Fellowes.
ISBN-13: 9788551000076.
ISBN-10: 8551000071.
Gênero: Romance / Romance de época / Literatura Estrangeira.
Compre: aqui
Adicione ao Skoob

Cortesia da editora para resenha.

Sinopse:

Uma nova saga histórica, fascinante e irresistível, repleta de segredos e escândalos
Ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.
Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.
No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square.


A ambição, a inveja, a raiva, a avareza, a bondade, o altruísmo e, sobretudo, o amor sempre foram e sempre serão poderosos a ponto de motivar nossas escolhas.

[Premissa]
Belgravia é um romance de época que apresenta pequenos pontos da história em seu enredo fictício, como, por exemplo, a batalha de Waterloo. A história se passa em Londres, em sua maioria, em Belgravia, um bairro que foi construído contando com a participação de um dos protagonistas do livro, o comerciante James Trenchard.

A história começa nos apresentando Sophia, a jovem e bela filha do casal James e Anne Trenchard, uma moça audaciosa e apaixonada vivendo a flor da pele em plena guerra. Ela está apaixonada por Edmund Bellasis, o Visconde, filho do Conde de Bronckenhurst, ele também está encantado por ela. E é por conta desse romance inadequado que, apesar disso, recebe o apoio de James para acontecer, que a história acontece.

Os Trenchard são convidados para participar de um baile, ao qual, nunca seriam chamados se não fosse por esse romance inadequado, mas, ao final do baile, os homens jovens vão para batalha, da qual, muitos deles voltam sem vida, dentre eles, Edmund Bellasis, filho único dos condes. Durante a partida dos jovens para a batalha de Waterloo, o mundo de Sophia Trenchard desaba, ela vê, dentre os homens que vão para luta, o homem que celebrou uma cerimônia de casamente as escondidas e descobre que foi enganada. A partir desse momento, Sophia volta para casa sofrendo e revela os fatos para seus pais.

Passado algum tempo, Sophia revela que está grávida, e para lidar com isso, a família, então, para proteger seu nome, afinal, ela é filha de um simples comerciante que trabalha muito, alcança sucesso em seu trabalho e deseja a ascensão social, é levada para longe e tudo é arranjado para que ela dê a luz, a criança seja doada, e ela possa voltar a sua vida sem ter sua honra arranhada diante da sociedade. Tudo foi muito bem arranjado, para que James pudesse ter notícias da criança mas sem ter ligações com ela.

Porém, nem tudo acontece do jeito que se previu, com isso, Sophia acaba falecendo no parto e o enredo a tomar forma. Com os dois pais mortos, a criança adotada e sua origem escondida de todos, sendo de conhecimento apenas de Anne e James, um segredo escandaloso ocultado e que nunca deve ser revelado. Os outros avós da criança, os pais de Edmund, não tem conhecimento de nada além do flerte que lhe fora relatado de seu filho com a mocinha Trenchard, sem herdeiros diretos vivos, sem motivos para ser feliz.

Vinte e cinco anos se passam, as famílias Trenchard e Bronckenhurst voltam a se deparar uma com a outra, James está mais bem sucedido em seus negócios e com isso consegue alguns convites para participar de eventos sociais nos salões de casas como as dos Bronckenhurst. E é nesse ponto, através da dó e empatia, que as coisas começam a mudar, segredos são desenterrados, nomes e honras podem ser comprometidos, intrigas do passado podem ressurgir e as coisas podem se complicar...

Não vou contar mais sobre a premissa, se você quiser descobrir o que aconteceu, terá de ler o livro...

[Minha Opinião]
Diferente da maioria dos romances de época que tenho lido atualmente, mas que me conquistou bastante, é assim que posso definir Belgravia. Uma história que foge do tradicional clichê das cenas quentes entre os mocinhos e suas adoráveis damas até o momento em que são aceitos e se casam, esse livro é diferente, ele traz em seu enredo um motivo para ruína e escândalo escondido a sete chaves. Que aborda a ganancia, a frieza, a disputa, a arrogância e a capacidade de inveja e crueldade do ser humano. É isso o que o leitor encontra em Belgravia. Bem como, famílias destruídas pela dor e pelo engano. Nos deparamos com seres humanos e os erros que estes comentem, com julgamentos prévios sem chances para serem explicados no momento que deveriam.

O autor trouxe uma proposta adorável e conseguiu desenvolver muito bem o que propôs. A família Bronckenhurst tem um sobrinho, ganancioso e que conta com a herança antes de herda-la, que nunca se preocupou em trabalhar para merecê-la, tendo seu Pai como o principal fomentador desse jeito de ser, um homem que acha que a natureza foi cruel por ele ser o segundo filho e por isso não ter tido direito a herança que naquela época pertencia ao primeiro filho.

Bem, como disse, esse não é um romance de época qualquer, ele tem uma história muito diferente e muito gostosa de se desvendar. Confesso que desde o início fui desenvolvendo minhas teorias, o autor não faz muito mistério, isso faz com que a gente consiga desvendar facilmente os acontecimentos, mas o gostoso mesmo é ver como eles se revelam para os personagens.

Com um toque de intriga, já mencionado, algumas confusões, segredos, personagens queridos e outros odiados, segundas chances e recomeços, Belgravia é um livro para quem procura um romance de época mais focado no renascimento de uma família e a verdade que as vezes nosso ego não nos deixa enxergar.

Eu me apaixonei por esse enredo, por ele fugir dos tradicionais atuais romances de época, e por remeter a novelas. Enfim, recomendo muito esse livro para quem quer se aventurar em épocas mais remotas. O autor nos apresenta bem os detalhes e cenários, mas sem exagerar nas descrições o que é perfeito e nos transporta para a história.

Confesso que odiei alguns personagens, mas é normal, não é? – risos. Como foi o desfecho? Final feliz ou não? Ah, não conto! Descubra lendo...

Quanto a edição, está LINDA! Amei a capa, os detalhes nas páginas, os detalhes na mudança de cada ponto de vista (O livro é narrado por vários pontos de vistas e isso o deixou maravilhoso, acredite!), contando com as minhas adoradas páginas amareladas, tamanho de fonte adequado para leitura, uma boa revisão (encontrei alguns errinhos mas nada que se destaque ou atrapalhe a leitura). A escrita do autor flui com muita facilidade e faz com que você leia o livro rapidamente, você quer desvendar os fatos e isso vai leva-lo a ler sem parar.
Bom, é isso! Recomendo a leitura, é gostosa, um pouco real – no quesito do que o ser humano é capaz e de como podemos errar, as vezes – vale a pena conferir!

A Intrínseca, agradeço muito a oportunidade de poder ter apreciado está obra, a confiança de nos enviarem um exemplar para leitura e os mimos que com ele vieram, muito obrigada! Peço desculpas pela demora em postar a resenha, mas agradeço de verdade, por ter conhecido essa obra.


[Quotes]
O passado, como já foi dito tantas vezes, é um país estrangeiro no qual as coisas eram feitas de forma diferente. Isso pode ser verdade – de fato, evidentemente é verdade quando se trata de moral ou de costumes...

Havia momentos em que Anne Trenchard ficava irritada com os filhos. Eles sabiam muito pouco da vida, apesar do ar de superioridade. Tinham sido mimados desde a infância, estragados pelo pai, até que ambos tomaram a própria boa sorte como garantida e mal pensavam nela. Eles não sabiam nada sobre a jornada que seus pais haviam empreendido para atingir a posição atual, enquanto a mãe se lembrava de cada mínimo passo em terreno pedregoso.

Peregrine olhou para ele, mas não respondeu. Nunca gostara de seu irmão Stephen, nem mesmo quando eram crianças. Talvez fosse por seu saudável rosto rosado. Ou pelo fato de que ele chorava muito, demandando atenção infinita. Houve uma irmã depois dos meninos, mas lady Alice não tinha nem seis anos quando foi levada pela coqueluche. Como resultado, Stephen, que era apenas dois anos mais novo que o irmão, tornara-se o bebê da família, um papel que sua mãe acabou incentivando bastante.

Por que, por um erro de nascimento, Peregrine morava em um local tão esplêndido, enquanto ele tinha que se contentar com uma casa apertada e suja? Não era de admirar que apostasse, pensou Stephen. Quem não apostaria se a vida tivesse lhe dado um golpe tão amargo?

Avaliação:

Até mais ver!

22 comentários :

  1. Olá, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez o livrinho não despertou meu interesse, principalmente por ser romance de época, mas ótima resenha, parabéns!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  2. Ola
    Adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro, especialmente porque ele esta na minha lista de desejados. Me atrai muito a questão historica e os misterios envoltos nisso e nos personagens em si. Ja ouvi vários comentários positivos assim como o seu. Amei os quotes e realmente pretendo ler em breve!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Também tive o prazer de receber um exemplar de Belgravia da editora pra conhecer a trama e dar a minha opinião e tenho que dizer que foi um livro que me surpreendeu bastante. Amo romances de época mas acho que me acostumei mal aos mocinhos galanteadores, mocinhas virgens e temporadas de casamento e por isso esperava algo assim desse livro mas o que encontrei foi bem diferente mas tão bom quanto. Gostei muito do fundo histórico que o autor usou, deu um toque todo especial à trama e deixou tudo ainda mais angustiante. Também odiei vários personagens, a maioria da família Bronckenhurst, mas era impossível não odiá-los haha.
    Adorei a sua resenha.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Já vi muitas resenhas desse livro e confesso que não me interesso muito, não gosto de romances históricos e principalmente quando a trama gira em torno de um drama familiar, me desagrada muito. Ainda assim, fiquei interessada no contexto histórico em que o livro se passa, que parece ser um bocado interessante. Fico feliz que você tenha apreciado a leitura.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Na época de seu lançamento vi que milhares de e pessoas leram e resenhar logo em seguida, logo eu sei mãos ou menos o que o livro tem. Não sou tão fã do gênero, mas sempre procuro algumas boas indicações do mesmo. Fico gelei que você tenha gostado do livro e espero ler também. Sobre a capa, eu achei interessante ela não trazer uma mulher como é o padrão de livros do gênero. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi, confesso que até um tempo atrás esses livros de época não me conquistavam tanto assim, mas passei a me apaixonar por eles. Essa história no entanto, é algo completamente diferente, que foge de todos os padrões e dos clichês desse tipo de leitura. Gostei dessa história do filho que ficou orfão dos pais, dos segredos e mentiras que acabam se tornando maior do que tudo. Confesso que me deixou intrigada e já adicionei esse livro aos que eu quero ler em breve. Ótima resenha.
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  7. OI, Ana
    Realmente parece um romance de época fora dos padrões. Adorei, adorei a resenha e já quero muito o livro. Adoro quando os autores mostram o quanto existe de mal no coração humano através dos personagens, torna tudo mais real. Ainda mais em um romance de época que eu adoro. Bela resenha.

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Você acredita que sempre vi essa capa por aí e acho muito bonita, porém não sabia que se tratava de um romance de época. Depois que li algumas resenha foi que fiquei sabendo hahaha. Eu sou bem fã do gênero e estou sempre em busca de novos livros, e adorei essa indicação. Quero muito lê-lo e espero que seja em breve, fiquei bem curiosa depois dessa resenha.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Desde o lançamento da obra, tenho visto várias resenhas e a cada uma fico com mais vontade de fazer a leitura e tirar minhas próprias conclusões.
    A premissa é bem interessante e estou curiosa para saber mais sobre esse segredo entre as famílias.
    Gosto muito do gênero e espero poder fazer a leitura em breve. Adoro essa capa!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, eu gosto de romance de época, não só aqueles em que o foco é somente em um casal e em seu romance, mas gosto também de viajar para outras épocas e sociedades; por isso, Belgravia é um livro que está na minha lista de desejados. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  11. Oi! Eu adoro romances históricos. E se não bastasse isso, Belgravia me ganharia na capa, que é maravilhosa e encantadora. Sua resenha reforçou os motivos pelos quais posso gostar da história. Está na minha lista dos desejos! Abraços!

    ResponderExcluir
  12. OI!!


    Desde que a obra apareceu no cenário literário tenho lido resenhas favoráveis a mesma. Creio que por fugir um pouco dos romances de épocas clichês ele vem acrescentando um Q a mais que tem conquistado os leitores, ainda não consegui provar da obra, mas pretendo em breve. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  13. Olá, teve um tempo que li muitas resenhas dessa obra, mas nenhuma tinha me instigado como a sua o fez. Não sabia que o livro possuía esses mistérios e momentos tão inesperados. Melhor ainda saber que ele foge desses romances clichês, e me deixa ainda mais animado pela leitura por ser algo de época. Dica mais que anotada'

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Essa obra está na minha lista de livros que preciso ler sem falta em 2017. Adorei que o autor conseguiu criar essa história e ambiente que conquistou a todos, principalmente quem não é chegado no gênero.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Não sou muito de ler romance de epoca, mas até que esse me deixou curioso. Vou tentar ler <3 Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  16. Ana lindona essa capa é linda e delicada, não li o livro ainda, pretendo ler em breve, gostei de saber que foge um poucos dos livros de época, deixando o leitor com outra visão sobre romances de época que amo tanto, essa relação de família e segredos compartilhados anos depois me chama muito atenção. Irei ler em breve. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. Falou eu romance de época, to lendo HAHAHA Adoro demais saber que Belgravia foge daquilo que a gente vê bem comumente em romance de época da atualidade. Essa visão diferenciada é o que faz o livro ser tão bom. A capa é explêndida como sempre, e te tudo haver com que é nos transmitido. Ainda não tive a chance de ler por mais que falem tanto bem da história, mas está na minha meta. Adorei <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá.
    Assim como vc gostei muito da capa do livro e a premissa é simplesmente maravilhosa, estou muito curiosa para ler o livro. Amei a resenha, muito bem escrita e os quotes que escolheu foram perfeitos. Achei bacana que o livro tem uma história que foge um pouco do clichê do gênero, realmente estou encantada.

    ResponderExcluir
  19. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Adorei essa capa, ela está tão delicada e luxuosa ao mesmo tempo. E o brinde foi perfeito, a editora arrasou!!! Eu adorei esse livro, os conflitos e a construção dos personagens, uma história diferente do que esperava, super indico a todos!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Esse livro realmente foi um grande sucesso esse ano
    não vi nenhuma resenha ruim dele , sempre boas críticas exaltando o quando ele trouxe algo novo pro gênero de romance historico
    uma pena que não é muito pro meu lado, mas fico feliz que tenha adorado assim

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Esse livro me chamou a atenção pela capa assim que o vi, e depois por ser uma romance de época rs' um gênero que vem me conquistando e fico mega curiosa quando leio que a história não segue as outras histórias do gênero. Fiquei animada para conferir!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Hello! Tudo bem?
    Amo um romance de epoca e esse pra mim foi um bem diferente!
    Gostei demais da trama e da forma que o autor desenvolveu.
    Eu li bem rapido e fiquei curiosa pra ver a serie de tv dele, pq deve ser no mesmo estilo.
    Capa maravilhosa ne?
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^