Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

13 de setembro de 2016

Resenha: As GRANDES Aventuras de Daniella.

Título: As GRANDES aventuras de Daniella.
Autoras: L.L. Alves.
ISBN-13: 9788568255360.
ISBN-10: 8568255361.
Ano: 2016. 
Páginas: 242.
Idioma: Português.
Editora: Arwen.
Gênero: Chick-lit / Humor / Comédia / Literatura Brasileira / Romance.
Adicione ao Skoob
Compre: aqui.

Sinopse:
Bom, o que eu tenho a dizer sobre esta história maluca que estou prestes a contar? É simples: vocês não vão acreditar. Sério mesmo. Vai parecer loucura, com minha boca suja, dois pés esquerdos, noites inusitadas e quilinhos a mais (muito mais, mas não vamos entrar em detalhes...). Mas vou fazer o quê? É a verdade. E eu vou contar para vocês porquê... Sei lá. Na verdade, eu nem devia estar contando, alguns de vocês vão se chocar.
Ainda está aqui? Bom, o risco é todo seu. Prepare-se.
Ah, é verdade, esqueci de me apresentar (típico). Meu nome é Daniella Fagundes, vinte e oito anos, namoro com o Thiago há dois anos e posso dizer que tudo está mais que perfeito! (Xi, exagerei agora, né?). Também adoro comer e sou diferente de qualquer outra mulher que já tenha contado sua história para vocês. Por quê? Porque sou uma daquelas mulheres conhecida como gordinha. Sabe como é? Eles não se referem a mim como a sagaz Daniella ou a superconfiante Daniella. Sou apenas a gordinha do grupo. Sempre tem que ter um, não é?
Bom, é isso aí, acho que deu para entender. Afinal, vocês estão prestes a conhecer as minhas aventuras de autoconhecimento e de... Comece a ler, ué. Não quer perder um segundo, quer?


É, vamos lá, vamos falar sobre a Dani! Não conhece a Daniella Fagundes? Sem problemas, vem comigo!

Depois disso tudo você continua aqui? É, estou vendo que a história vai ser longa.

As GRANDES Aventuras de Daniella é uma história que fala sobre aceitação, preconceito, arrependimentos, medos, depressão, amizades, perdão e recomeços. Uma obra da autora L.L. Alves, da qual, eu já tinha dito aqui no Blog que tinha bastante curiosidade para conhecer a escrita mas que até o momento, não tina lido nenhuma obra completa dela, mas isso mudou, porque eu terminei de ler AGAD!

Definitivamente, Dani e suas aventuras me conquistaram por completo. No começo do livro, temos uma sensação de que ela vai focar demais no “mimimi” por ser obesa e tals, que ela vai se colocar como vítima, mas ao decorrer do livro, o que encontramos não é bem por aí. Na verdade, a maior “guerra” travada pela personagem, é contra ela mesma. Claro que temos aquele probleminha da sociedade, como eu disse nas primeiras impressões sobre esse livro a algum tempo atrás: nossa sociedade é preconceituosa e pelo fato da Dani ser gorda, ela sempre sentiu isso na pele, mas até que lida bem com isso, nos proporciona momentos de reflexão, as vezes ficamos com raiva da Dani, mas no final, queremos apenas ser #TodasDani pelo simples fato de ter forças pra seguir em frente.

A história foi ambientada em Florianópolis/SC no Brasil e confesso para vocês que adorei isso, afinal, conheço bem essa cidade (hehehe). A autora não foca muito em descrições da cidade ou ambientes, mas ainda assim, senti-me em casa – risos.

Mas vamos prosseguir. AGAD traz uma história de uma mulher obesa que passa por várias adversidades até ter o seu final ... a vida segue, vamos ver no que vai dar. Ou seja: próximo a realidade e isso é muito bom!

Começamos a leitura com a Dani, literalmente, conversando conosco, nos contando uma boa parte da vida dela e a forma com que a L.L. Alves escreveu, me deu a real sensação de ter a Dani sentada ao meu lado no sofá e me contando sua vida como se estivéssemos em um divã, gostei bastante disto. Ela leva uma vida normal, trabalha, namora, trabalha, namora e assim vai seguindo. Mas, como nem tudo é perfeito e homem é uma coisa de outro mundo, vamos falar agora do cara que é um canalha e que ainda não gosto dele, nem mesmo seu pov (ponto de vista) na história não me conquistou, senti ainda mais raiva dele, Thiago, o namorado da nossa mocinha. Nas primeiras impressões eu já não tinha gostado dele, como tinha dito antes: Bonzinho demais? Resmungão demais? Tem vergonha? O tipo "é sempre assim", "isso cansa", "blá, blá, blá", "blá, blá, blá", "blá, blá, blá" – é, agora eu posso dizer: Não gostei de você! Tem vergonha! A Mamãe entra na sua mente! A secretária é gostosona, preciso provar, vou ********, pois assim, continuo sendo bonzinho. Sou um canalha, é isso que canalhas fazem. Eu sei que estou errado, mas... Hã, vem aqui, vamos bater um papo reto, camarada: Ou você ama, ou não ama! Não adianta colocar a culpa na pressão da sociedade ou da sua mãe pelo fato da Dani ser gordinha! Ou da sua secretária ser uma gata. Você tem vergonha dela, você é um idiota, admita! #AnaNãoGostouDeVocê

Como é notório para vocês, ao decorrer da história temos alguns problemas com o Thiago, mas a Dani decide que não vai se permitir sofrer, ela vai seguir em frente e é isso que ela faz. Ao decorrer do livro, a Dani comete algumas loucurinhas com as quais ela não está acostumada mas que a faz manter-se de pé. Ela lida bem com o que Thiago vem fazendo, vem ignorando – sempre que pode – e esfrega na cara dele apenas quando necessário (Vem cá Dani, só uma dica: Nunca mais passe recibo em situações como a da ligação, por favor, você não precisa disso!).

Conhecemos outros personagens, uma amiga do Thiago de quem gostei muito, bons conselhos. As amigas da Dani que são maravilhosas, amigas para todas as horas e que seguram a sua onda e te amam independente de sociedade, padrões e a porra toda (perdão pela palavra, é influência da bocuda da Dani – sim, ela é bocuda – rs). Fernanda é uma personagem que na boa, prefiro nem opinar, vocês vão descobrir de quem falo... lendo. E conhecemos também Vitor, que desde de que lia as primeiras impressões me deixou curiosa e não vou falar sobre ele pois, ah, quer saber? Leia!

Não vou me prolongar pois seriam spoilers, acho que minha introdução já ficou foi é longa, mas é isso. A Dani nos ensina a nos aceitarmos, apesar dela ter dificuldades sérias para se auto aceitar, ao vermos ela quebrar tanto a cabeça, você aprende que é preciso se amar. Independentemente de você ser gorda, magra, alta, baixa, o que quer que você ache que é um problema pra você; aceite-se!

Faço apenas uma ressalva, temos um momento crucial no livro, algo muito sério que acontece e não gostei do desfecho daquela parte, acho que tinha de ser denunciado, sim! Porque, de algum modo, o canalha saiu, de certa forma, impune. Mas, se formos pensar na vida real, muitas pessoas optam por silenciar, infelizmente. Olhando por esse lado, pode servir como alerta: Não silencie-se quando se trata de violência, abuso de qualquer tipo, NÃO SILÊNCIE!

A edição do livro está linda, a Editora Arwen está de parabéns: detalhes em cada página, início e términos de capítulos também, desenhos bem feitinhos, capa linda, páginas amareladas e fonte em bom tamanho. Encontrei alguns errinhos bobos de digitação, mas nada que incomode ao decorrer da leitura. A escrita da autora é simples e flui facilmente para o leitor, como já mencionei em outras ocasiões.

Se indico o livro? Indico para quem está em busca de uma história fictícia porém “real”. Que não está em busca de um conto de fadas, mas sim de uma visão mais verdadeira do mundo quando se trata do preconceito contra as pessoas que não tem o peso idealizado pela sociedade. Indico para quem curte um chick-lit, para quem quer ter uma visão sobre depressão e recomeços. Enfim, para você que quer um romance não meloso e que vai te fazer sentir raiva, vai te fazer refletir e entender que as vezes, tudo que uma pessoa precisa é apoio e um ombro amigo de verdade.

Ah, adorei os Pais da Dani, doidinhos como ela. Confesso que apesar de ter gostado do livro como um todo, eu queria um outro final pra Dani, porque sim, sou má! Mas o final foi bonito.

Bom, é isso. Quer um romance mais real e que passa uma mensagem importante? Permita-se conhecer a Dani! E não, esse livro não é só para pessoas gordas se sentirem melhor, afinal, qualquer pessoa, independente de peso, cor, etc e tal, podem passar por problemas parecidos, incluindo e muito provavelmente, diante dos dias atuais, a depressão.


[QUOTES]
Então, quer ouvir minha história? Tem certeza de que quer continuar? Já digo que não será o que você está esperando. Não será o conto de fadas com príncipes encantados e carruagens. Sério, alguém ainda acredita nisso?
"Mudanças sempre trazem mais mudanças, ou algo assim, sei lá."
Ops, usei de novo: grande. Ria, pode rir. Sou uma grande incoerência ambulante.
Será que um dia conhecemos alguém de verdade? Sei lá. Não acho nem bom pensar nisso.

... só tinha uma coisa a dizer: Puta que me pariu!

Avaliação: 
É isso! Se quiser saber como essa história terminar: leia!

17 comentários :

  1. Já li muitas resenhas sobre o livro, e sempre fico me perguntando porque ainda não li a esse maravilhoso livro que eu só vejo elogios para ele. Dani parece uma pessoa tão louquinha, que dá vontade de ser amiga dela hahaha. Bom, e sobre sua ressalva, realmente não pode ficar e silêncio, mas acho que assim como em algumas séries e filmes atualmente estão mostrando que as vítimas muitas vezes acabam preferindo ficar em silêncio, o livro também quis mostrar isso, que ainda existe sim, pessoas que sofrem calada e preferem deixar de "lado" tudo. Só que isso não é certo, algo tem que ser feito!

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Adorei a premissa do livro e gostaria muito de ler.
    Sobre a sua indignação da vítima preferir ficar em silêncio, eu penso que talvez denunciar pode ser muito doloroso, embora concorde que se deve sempre denunciar quaisquer tipo de agressão, porém sabemos que o preconceito também está em quem deve nos apoiar. Acho que é assim que algumas vtimas pensam
    Adorei e quero como já falei muito ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oiii, tudo bem?
    Menina eu sou completamente louca para realizar a leitura dessa obra e além do mais a sua resenha ficou incrível <3 acho a Daniella uma fofura só que fiquei querendo mais e mais, dica super anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Estou vendo muitas pessoas falarem bem dessa obra, eu ganhei marcadores desse livro, mas não sabia que se tratava de uma autora nacional. Fiquei ainda mais curiosa para saber mais sobre a história. Ainda mais que vai tratar de um assunto tão sério e presente na nossa sociedade.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu lembro que vi muitas publicações divulgando o livro, as primeiras impressões e nessa epoca já estava interessada e depois de ler sua resenha, com certeza quero ler, pois parece ser um tipo de livro que nos faz rir e pensar, nos diverti e nos faz refletir, um livro que retrata de varios assuntos importantes de forma leve e cativante. Amei a resenha. Dica anotada.
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ana! Tudo bem?

    Nunca li nada da editora Arwen, acredita? Mas já estou montando uma listinha nos desejados, espero mudar isso em breve.

    Gostei da premissa do livro, não só por se tratar de um gênero que gosto, mas principalmente pelo que você falou: é real. Adoro quando a gente consegue enxergar a vida real na fantasia. Fico feliz quando leio algo que pode, de fato, acontecer com qualquer pessoa. Achei legal sua resenha, fez minha vontade de conhecer as publicações dessa editora ainda maior.

    beijo

    ResponderExcluir
  7. Adoro livros que trazem temas tão conscientizadores e que tratam de aceitação, são lindos! Realmente já tinh ouvido falar desse livro, mas nunca tive a oportunidade de ler. Sua resenha ficou ótima, adorei!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ana
    Curto muito um chick-lit e tenho curiosidade em ler esse livro, ainda mais falando de um assunto tao fortemente presente na sociedade. Gostaria de acompanhar essa história da protagonista. Que bom que gostou e indica.
    Linda resenha.

    ResponderExcluir
  9. Olá, sou doida para ler esse livro, por agora vivo procurando livros que tenham como temas mulheres gordas e até que estou tendo um bom resultado nessa procura, mas o que eu realmente tenho mais vontade de ler é esse, depois da sua resenha fiquei mais ansiosa ainda

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Estou morrendo de vontade de ler esse livro porque conheço a autora e ela é um amor! Me identifico muito com a Daniela por ser gordinha também, e fiquei curiosa sobre isso que deveria ter sido denunciado.
    Beijos.

    https://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    É um livro fofo, mas eu senti falta da personagem se aceitar, ela passa 80% do livro depressiva, pra baixo, se colocando como inferior, e apenas nos 20% finais é que ela se aceita, mas isso foi tão rápido que me incomodou. Nem todo gordo é pra baixo, nem todo gordo faz piadas com ele mesmo.

    bjss

    ResponderExcluir
  12. Olá, já conhecia a obra e acredito que deve ser uma leitura bastante divertida...kkkk

    Parabéns pela resenha, ficou ótima.

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oie
    parece ser uma história muito legal e divertida, já vi várias resenhas elogiando e um dia eu irei ler sim, pois falta mais livros com personagens diferentes e que façam as outras se sentir inclusas

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. haaaaaaaaaaaaaaaaaa esse livro é lindoooooo. eu ja li ele no wattpad se nao me engano, ele é perfeito, amei <3 beijos laina suzan

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ana! Gosto muito da Dani e da escrita da Lu em geral! Ela sabe nos por dentro do livro, nos fazer admirar e até odiar os personagens. A Dani é aquela desbocada que todo mundo ama, menos a Fernanda... E talvez um pouco menos o Thiago, mas... É, também acho que ele merecia mais umas vingancinhas da Dani e realmente não podemos nos silenciar! Amei sua resenha, você de fato se entregou ao livro! bj!!

    ResponderExcluir
  16. Que capa fofa! Olha, eu não costumo ler muito o gênero Chick-lit, geralmente leituras desse tipo não me prendem. Uma coisa que achei positiva na obra é o fato de abordar o preconceito contra as pessoas que estão acima do peso. Ainda assim, não é uma leitura que eu faria, ao menos não agora. Ótima resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  17. É um livro fantástico! Uma das melhores leituras minhas de 2017! A Luene arrebentou em cada página e você na resenha! Parabéns! <3

    https://guinhomonteiro1987.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^