Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

4 de fevereiro de 2016

[Resenha] Amante Liberto - IAN #05.


Série: Irmandade da Adaga Negra.
Livro: 05.
Ano de Lançamento nacional: 2011.
Número de Páginas: 496.
Editora: Universo dos Livros (UDL).
Título Original: Lover Unbound.
Ano de Lançamento: 2007.
Autora: J.R. Ward.
Adicione ao Skoob.

Gênero: Romance, Erótico, Fantasia Urbana, Literatura estrangeira.

Sinopse:
Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade...
Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas, quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.


“Quantas vezes na vida não conseguimos definir nosso caminho porque ele é decidido sem que possamos escolher?”

Que gosto muito dessa série não é segredo pra ninguém que acompanha o Blog, mas... é difícil pra mim falar sobre esse livro em especial. Amante Liberto é um livro pelo qual esperei muito, um livro que almejei com todas as forças e no fim... fiquei com uma sensação de que ele não foi justo. Talvez isso tenha acontecido por eu esperar demais dele. Não, não pense que não gostei, é só que... não sei explicar, realmente não sei. Mas vamos lá!

 E então, com a voz rouca, o homem cuja vida ela havia salvado disse três palavras que mudaram tudo... mudaram a vida dela e o seu destino: "Ela. Vem. Comigo."

Vamos relembrar um pouquinho da premissa da série:
Temos uma sociedade inimiga que é denominada Sociedade Redutora, eles são os inimigos dos vampiros, são ex-humanos que foram transformados pela divindade maléfica que deseja o fim de uma raça para servi-lo em seus propósitos, aqueles que querem destruí-los a mando de um ser denominado Ômega. Esse que por sua vez, é irmão da Virgem Escribã, essa que é a criadora/mãe da raça dos vampiros. Na surdina da noite desenrola-se em Caldwell - Nova York essa sórdida e cruel guerra, sem o conhecimento dos humanos e onde apenas a Irmandade da Adaga Negra formada originalmente por 6 membros sendo eles: Darius (morto no primeiro volume e isso não é spoilers), Wrtah, Rhage, Zsadist, Vishous e Phury pode fazer algo para proteger a raça e os humanos das consequências dessa guerra - de certo modo. A morte de Darius em Amante Sombrio (primeiro volume) mudou o rumo das coisas e a vivência dos membros da Irmandade, levando-os a unirem-se ainda mais. Ao passar de cada livro Ward nos surpreende com sua escrita e criatividade indiscutíveis! Então, em meio à guerra, temos alguns romances que em verdade são o grande destaque e foco das histórias, romances que podem ou não ter um final feliz e acreditem: A Diva Ward sabe ser má, muito má!

Medo, sexo e amor preenchiam sua pele por dentro, tornando-se em músculos e ossos que o formavam; ele não era nada além de emoção e desejo, sendo ela a motivadora.

Agora vamos a resenha!
Tendo essa premissa como base para toda a série não é segredo que acompanharemos o desenrolar de um romance nesse volume, mas, além do romance temos a guerra que continua e consegue atingir novamente a Irmandade e contamos também com as histórias paralelas que ficam acontecendo e as quais adoro. Vishous é aquele tipo de personagem que quando você bate o olho pensa: Esse cara, é esse, é esse! Eu preciso saber mais dele!
Quer dizer, ele foi esse personagem pra mim e confesso que adoro a personalidade dele, uma aparência e tanto, com tatuagens na face e em outras partes do corpo, com um olhar diamantado lindo, uma inteligência incrível, seu sarcasmo, ele é o crânio da irmandade. Adoro o seu humor obscuro, seu jeito durão de ser, a forma que parece ser frio, sua aparência, sua sensualidade exacerbada, enfim, o que ele tenta mostrar, mas... sempre imaginei que por trás dessa fachada tinha um personagem sensível e sofrido e tem, tem mesmo! Temos a oportunidade de conhecer mais a fundo o passado do V com detalhes onde a narrativa nos apresenta as memórias de seu passado, da sua infância e posso dizer para vocês que passei a entender os gostos que ele desenvolveu ao logo da vida e a forma com que passou a "tratar" dessas feridas, ele passou por muita coisa ruim, muita mesmo e vindo de quem deveria amá-lo e protege-lo. O pior de tudo é que a vida ainda esconde muitos segredos que ele não sabe e que vão mexer com ele.

O livre-arbítrio realmente era história para boi dormir.

Tem um momento em que desejei poder entrar no livro e pegar na mão dele, fazer um cafuné nesse gigante e dizer que podia ser que nada ficasse bem mas que eu estava ali, porquê sério, gente: ele já tinha sofrido demais e aí acontece aquilo... Senti toda sua dor, suas emoções e nossa, chorei com ele, por ele e por raiva daquela mãe que ele tem e até mesmo da autora por aceitar aquela história!

"Enquanto você estiver comigo, eu estarei bem."

O romance me ganhou, todo o enredo do livro me conquistou até que chegou em um ponto crucial e phá - lascou-se!!! Apesar de toda a dor dele eu não consigo aceitar bem o final, por mais que... enfim, não sei explicar o motivo, muita gente gostou, eu na verdade apenas não gosto e não aceito um detalhe final e quem leu sabe do que estou falando. Me convençam de como aquilo é possível? Tá, eu sei que é ficção, que é fantasia, que é sobrenatural, mas gente... o V merecia mais, ele não merecia que... pois é, eu não posso falar o que é por se tratar de um belo de um spoiler - risos - mas deu pra sentir a minha indignação, correto?

Durante a vida inteira perguntara-se por que nunca havia se apaixonado e agora havia a resposta. Estava esperando aquele momento, aquela mulher, àquela hora. Esta mulher é minha, pensou. E mesmo sabendo que aquilo não fazia sentido algum, a convicção era tão forte que não conseguia questionar.

Ah, das histórias paralelas, nesse livro Phury vai ganhando destaque e John também, é bem bacana na verdade e vale a pena prestar atenção nesse dois. Depois do ocorrido com o Vishous a guerra vai perdendo um pouco o centro das atenções até porquê temos o período em que o nosso guerreiro precisa se recuperar. Não posso deixar de mencionar que a amizade entre Butch e Vishous continua firme e forte e aliás, boa parte dos melhores diálogos do livro se passa entre os dois, eles são incríveis juntos e sim, serei sempre uma fã de V & B de todas as formas possíveis! Butch com Vishous é incrível, com a Marissa ele é chato - risos.

"Você teria sido uma grande guerreira, sabia?" - - "Eu sou... a morte é minha inimiga."

Então, sim, sim, recomendo a leitura para quem vem lendo os livros da série e não chegou nele mas tá curtindo tudo que viu até agora, você provavelmente vai gostar, mas vai xingar também! Esse livro é um divisor de águas nele mesmo, a autora conseguiu transformar o amor de muitos fãs em ódio (incluindo o meu) por vários momentos, ela conseguiu fazer com que odiássemos algumas das escolhas para qual levou os personagens, ela surpreendeu com o final e pra mim não foi positivamente, para outros foi... Ainda assim, recomendo a leitura do livro pois ele é intenso, é forte, é bonito e foge do que você quer que aconteça. Recomendo para quem busca uma série de fantasia que envolve sobrenatural, romance, vampiros, humanos e afins e para qualquer um que tenha vontade de lê-lo: O livro é bom, mas como o personagem em destaque é um dos meus preferidos fiquei um pouco incomodada com um pequeno grande detalhe que apesar de tudo, cabe no enredo e nos milagres da Virgem Escribã mas não na minha concepção do que o Vishous merecia e nem mesmo a Jane da qual não falei quase nada mas que é bem páreo para a personalidade do V. Enfim, continuemos lendo!

Bom, sem mais delongas os deixo pois tenho um encontro com o Phury agora! ;-)
Avaliação:
Até a próxima!

Clique nos títulos abaixo para ler as resenhas da série IAN.
8. Amante Meu.
9. Amante Libertada. 
10. Amante Renascido.
11. Amante Finalmente
12. O Rei.
13. Os Sombras.
14. A Besta.

Guia da Série.

16 comentários :

  1. Lembro com carinho da série, mas parei no nono e depois perdi o pique. O que mais gostei até agora foi o oitavo, sobre o John. Não pretendo voltar a ler tão logo, mas a série é muito boa sim. Só tem que ter fôlego. kkkkkk

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu não sou chegada a histórias com bandidos, mas fiquei intrigada pra saber o quão má a autora pode ser e saber mais sobre a irmandade! Grande resenha que me deixou com a pulga atrás da orelha hsausuu

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu quero ler essa série, mas são tantos livros que tenho preguiça de começar quando penso nisso.
    Acho bacana quando um personagem nos envolve de tão forma que queremos estar com ele de fato.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  5. Oi Aninha, sua linda, tudo bem
    Ah, você está falando de uma das séries de vampiros que mais tenho vontade de ler, estou comprando aos poucos, pois são muitos volumes, e não param de escrever outros, quero saber quando vai terminar para eu poder começar a ler. Quando você descreveu o V, nossa, consegui imaginá-lo na minha frente e já me apaixonei por ele. E depois fiquei de coração apertado por esse drama que aconteceu com ele, nossa, e saber que tudo veio da mãe dele. Adorei sua resenha, foi escrita com muita paixão e mesmo com essa ressalva no final, não vejo a hora de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii,

    Tenho que dizer que estou em uma curiosa tremenda curiosidade em ler essa série, e ela já está na minha lista. Até por que os comentários são bem positivos.

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ana!

    Sei de muita gente que adora essa série.
    Eu mesma nunca li, nem sei pretendo ler algum dia. Ando meio enjoada de vampiros. Nem as séries que tenho sobre o tema eu terminei ainda.

    Talvez um dia.

    Beijos!

    www.oblogdasan.com

    ResponderExcluir
  8. V é maravilhoso! <3
    Eu preciso reler a série, flor, pois li uns 6 livros e parei. Enfim, gostei de ver o seu resumo para saber um pouco do plot da série antes de saber mais sobre esse livro em especial. Como você, lembro que fiquei com vontade de confortar o V quando li esse volume (rs). Tão lindo e tão triste.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Preciso falar, li sua resenha com o maior receio, estou exatamente nesse livro da Irmandade, então imagine meu medo de pegar algum spoiler, rsrs.
    Estou muito ansiosa para iniciar a leotura desse livro, Ward é fantástica, né?

    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    AMEI a sua resenha! Não conhecia este livro é nem está serie, mas a forma como você expôs a sua opinião a respeito sem deixar de lado o fato de você AMAR a série me fez ficar interessada.
    Gostei muito do seu blog!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Oie,

    Eu tenho vontade de ler essa série, porém fico com preguiça só de ver o tamanho. Amo sobrenaturais, às vezes os autores pregam uma com a gente, e eu te entendo. Não é justo o que eles fazem com nossos amados.

    Bjs
    Mayla

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem? Achei seu blog uma graça, super fofo. E adorei sua resenha, muito bem escrita, mas não me interessei pelo livro.

    ResponderExcluir
  13. Oiee, tudo bem?

    Apesar da sua resenha, acho que eu não leria o livro. Não acompanho a série e ela não é exatamente o que está na minha zona de conforto. Pena que o final te decepcionou um pouco.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  14. Estou com o livro Os Sombras, é enorme, mas como não acompanhei a série, fica complicado para eu ler, estou procurando alguém que já leu ou conhece a série para resenhar para o blog.

    ResponderExcluir
  15. Eu não tenho muito interesse por essa série, mas até que é bem curiosa! Adorei a resenha e sei como é esse sentimento que não sabemos explicar!

    Abraços & até!!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Sempre li críticas muito boas sobre a IAD. Dessa vez, não foi diferente. Ainda não tive oportunidades (leia-se, tempo) de ler nenhum dos livros da coleção, mas ela me parece ultra interessante e com uma história muito legal. Me lembrou os livros de Lara Adrian....
    bjs!!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^